Ache aqui o que você procura!

terça-feira, 31 de agosto de 2010

A ética é para os outros

Li ontem num blog amigo, o Sozinha ou Acompanhada, um texto falando sobre ética e me deu vontade de falar sobre isso também ou meu comentário lá iria virar um post.

O assunto é pesado, eu sei, mas se faz necessário de vez em quando. 

Costumamos culpar os outros sobre a falta de ética que impera em nosso país. Culpa dos governantes, dos legisladores, da justiça, da polícia, da Igreja, da escola, do meu vizinho. Mas "péralá", e eu, não tenho culpa também?

Cada um de nós tem uma parcela de culpa por isso.

Para exigirmos, temos que também fazer
Vou dar um exemplo claro: Digamos que eu seja um pai que tem seus filhos em idade universitária, dá graças à Deus por eles terem se "encaminhado" na vida, estudam, trabalham, namoram. São rapazes e moças de bem e nunca usaram drogas. Que alívio! Esse problema do uso do crack não é meu. Correto? Claro que não! Afinal, se o filho do meu vizinho sofre desse mal, agride e rouba as pessoas para poder manter o vício esse problema é meu também. Se não for problema meu porque tô me lixando pro meu vizinho que não soube educar seu filho, então que seja problema meu por egoísmo mesmo, afinal este rapaz, para sustentar seu vício, pode atacar meu filho e matá-la para roubar R$ 10,00 para comprar droga. Porque as pessoas só se tocam disso depois que o problema realmente as atinge, quando já é tarde demais!

Outro exemplo: Uma pessoa na fila do supermercado, segurando um pacote de biscoitos brada ferozmente para quem quiser ouvir que não suporta mais o tal "jeitinho brasileiro", que só serve para passar a perna nos outros. Reclama de quem tem por hábito essa prática, de burlar a lei e a ordem pra se dar bem sem se preocupar com o bem estar dos outros e coisa e tal, mas quando chega a sua vez no caixa, grita para algum "comparsa" que estava em outra fila mais lenta e traz um carrinho cheio passando vergonhosamente à frente de quem entrou naquela fila atrás dele justamente porque levava só um pacote de biscoito na mão. E isso acontece todos os dias no supermercado!!!

Um mundo melhor é possível
É o cara que estaciona em fila dupla na frente da escola do filho "porque vai sair rapidinho" em vez de estacionar onde há vaga e caminhar UMA quadra para dar ao seu filho um bom exemplo de cidadania e civilidade; é a pessoa que fica feliz por que a trouxa da bilheteira do cinema lhe deu troco errado em vez de devolver o dinheiro a mais que certamente vai sair do bolso da funcionária e não do dono do cinema; é o taxista que pega um caminho maior, dá voltas inúteis para arrancar mais dinheiro do turista que não conhece a cidade; o cidadão descontente com o rumo da política no nosso país, que vai votar no candidato tal porque prometeu um emprego ao filho.

Todos esses exemplos parecem coisinhas no nosso dia-à-dia, passam desapercebidas. Todos pensamos que não fazem mal à ninguém, que o problema não é meu ou que o que os olhos não vêem, o coração não sente. E não é bem assim. Somos todos responsáveis. Sem falar no exemplo que damos aos nossos filhos, que quando crescerem passarão adiante estes valores, provavelmente ainda mais deturpados, aos nosso netos.

Então antes de reclamarmos das "coisas horríveis" que os outros fazem, vamos olhar para nós mesmos e fazer a nossa parte para que as coisas mudem, melhorem, renovem-se.


Bom dia meus amigos. E que a ética nos acompanhe!
Comentários
12 Comentários

12 comentários:

  1. Excelente texto, que retrata a realidade, principalmente nas grande cidades, onde cada um vive escondido em seu próprio mundo, sem tomar conhecimento dos problemas dos outros, que aparentemente não são nossos.
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Tuka, que texto fabuloso. Acredito que a ética deve começar assim,pelas pequenas atitudes do nosso dia a dia, aí sim estaremos tendo ética de vida.

    bjs

    ResponderExcluir
  3. Excelente reflexão, Tuka!
    É bem por aí, mesmo!!!
    A ética deve começar por nós, dentro da nossa casa, devemos mostrar aos nossos filhos que nossos atos interferem na vida de todos como quando jogamos uma pequena pedra no meio do lago, nossos atos seguem em ondas que podem afetar positiva ou negativamente a família e a sociedade!

    bjs,

    Cláudia

    ResponderExcluir
  4. Gostei do texto. E ética em qualquer parte da nossa vida é fundamental, principalmente no nosso dia a dia, afinal são as pequenas coisas que acabam por ficar gravadas em nossas mentes.

    xoxo

    ResponderExcluir
  5. No Brasil temos uma educação totalmente carente e aí é que começa o problema que lá na frente desencadeará nos absurdos vindos da falta de educaçao social.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  6. Tuka querida, fiquei muito mas muito contente mesmo que nosso post tenha te inspirado e vc tenha escrito com detalhes o que é e como a ética deve ser encarada e vivida no nosso cotidiano!
    Quando falarmos mais e fizermos mais mudaremos sim e teremos um país melhor, afinal como diz na figura do seu post, um mundo melhor é possível, e me lembrei do Obama...Yes, we can!!!!
    beijocas,
    Mari.

    ResponderExcluir
  7. Falar sobre ética é sempre comlpicado, sobre tudo pelo simples fato de que todos nós cometemos nossos atos falhos.
    Também é notável, que existe um oceano de distância entre aquilo que se pensa, e aquilo que se faz.
    Mas afinal, porque vivemos numa sociedde sem bom senso, anti-ética? A razoabilidade, a ética, o bom senso, são conceitos que aprendemos em nosso dia a dia desde nossa infância. E veja, são conceitos SUBJETIVOS!!
    Na minha opinião, é quase impossível você fazer alguém de trinta anos adquerir um conceito razoável sobre vida social caso ele não possua o mesmo até então.

    ResponderExcluir
  8. Por esse motivo, o bordão da década seja: VAMOS EDUCAR NOSSAS CRIANÇAS!!
    Jamais poderemos discutir questões subjetivas, se não houver capacidade de compreeensão.
    A única coisa que podemos suplicar a todos, e incansávelmente ensinar aos futuros cidadãos, é que não somos o mundo. Apenas fazemos parte dele. A para vivermos melhores, devemos simplesmente lembrar que todos nos atos refletirão socialmente, e que devemos agir para que estes, sejam reflexos em favor do bem comum.

    ResponderExcluir
  9. Adorei Tukka! E o exemplo vem de casa mesmo. Quem teve educação na infância certamente vai andar na linha.
    Beijo,
    Irma

    ResponderExcluir
  10. Que bom que voce gostou dos textos sobre ciúme. Sempre vai ter alguma coisa relacionada à psicologia. Passe de vez enquando por lá...Obrigado e queria dizer que você escreve muito bem. Xau, até mais.

    ResponderExcluir
  11. Que bom que voce gostou dos textos sobre ciúme. Sempre vai ter alguma coisa relacionada à psicologia. Passe de vez enquando por lá...Obrigado e queria dizer que você escreve muito bem. Xau, até mais.

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...