Ache aqui o que você procura!

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Esclerose Múltipla e capacidade cognitiva

Cá estou eu novamente querendo escrever algo que está na minha mente, mas as palavras não aparecem para que eu possa verbalizar o que sinto. Esse efeito emburrecente não é só pela falta de leitura, embora esse seja com certeza o fator mais importante. 

Tem o fator Esclerose Múltipla também. É o sintoma do qual mais me queixo e que é tão subjetivo que não pode ser medido nem avaliado corretamente sem que sejam necessárias muitas sessões com a neuropsicóloga. Mas depois de apenas algumas, recebi um parecer que concordava com o que eu digo. Não perdi minha memória, nem capacidade de raciocínio, mas a fadiga causada pela doença, principalmente a fadiga mental, o stress e alguns outros fatores similares afetam significativamente minha capacidade cognitiva, o processo de conhecer, que envolve atenção, percepção, memória, raciocínio, juízo, imaginação, pensamento e linguagem, tudo isso fica muito lento e limitado. 

Tenho mil idéias, mas na hora de transformá-las em palavras, dá um "rosa" total. Mesmo quando falo com alguém, tenho dificuldade em organizar as idéias, em seguir uma linha de pensamento, em achar as palavras certas, que expressem realmente o que quero dizer, esqueço completamente de palavras de uso corriqueiro e perco o foco do assunto fácilmente. Como agora, comecei a escrever pra falar sobre o quê mesmo?

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Diferenças... 2

Aqui na minha cidade não há aparelhos de ressonância magnética, e o único tomógrafo passa mais tempo no concerto do que funcionando. Raio X só se faz pelo SUS no único hospital da cidade, mas se você não chegar quebrado ao hospital e tiver sido encaminhado por um médico de posto de saúde, mesmo qua haja a palavra URGENTE no encaminhamento, vai ter que esperar alguns dias para fazer o exame e mais alguns para receber o resultado. Mas se você pagar particular no mesmo hospital, faz o raio X na hora e sai com o resultado na mão. Detalhe: é o mesmo médico que faz os laudos. Ou seja, saúde para todos é uma utopia.

Tempos de eleição

A prefeitura, que só aparece na minha rua em ano de eleição, esteve aqui semana passada. Fizeram um servicinho bem porco, como de costume. Pra tapar os buracos da rua, que é de chão batido e pra piorar é uma descida bem íngreme, largaram uma camada de 20cm de terra e espalharam, não colocaram brita nem tampouco compactaram a camada de terra. Dois dias depois choveu horrores. A terra virou um barro fofo, coisa linda. Aí apareceu um mané que desceu com o carro lá no fim da rua. Teve que chamar uma patrola pra sair de lá. Conclusão: a rua ficou totalmente intransitável por uns 3 dias. Destruída. Nem a pé dava pra andar sem pé atolar até os joelhos. Agora que parou de chover, o barro secou, mas os buracos que eram grandes antes, agora viraram crateras. Os moradores acabaram aplainando o barro usando tábuas, pás e enxadas, pois a prefeitura fez o memso serviço porco em quase todas as ruas de terra da cidade (que não são poucas) e agora tem que refazer tudo de novo. Sabe quando? Provavelmente só daqui há 2 anos, quando tiver eleições de novo.

sábado, 24 de abril de 2010

Emburrecer


A palavra é feia e nem sei se existe mesmo no dicionário, mas aconteceu comigo. Sempre gostei muito de escrever e como gostava também de ler, a tarefa era relativamente fácil. Com o passar dos anos e com as dificuldades da vida diária, ler foi se tornando algo cada vez mais raro. Faltava tempo, quando tinha tempo havia sempre uma criança barulhenta por perto e quando não haviam crianças eu estava tão cansada que tentar ler só servia para acelerar o sono. Mas a falta de leitura emburrece. Tenho muita dificuldade para organizar as idéias para escrever. Principalmente porque tenho que fazer isso em meio às crianças barulhentas ou não farei isso nunca mais. Tá difícil, mas vou continuar tentando pois é uma questão de treino. Cérebro é como um músculo que quando não é usado regularmente se atrofia. Mas se começar a exercitá-lo novamente, ele poderá voltar a funcionar. É o que eu espero.

Diferenças entre propaganda e realidade

Não falo de propaganda comercial, mas de campanhas feitas pelo governo ou ongs falando principalmente de saúde. Veja o exemplo: campanha sobre o câncer de mama. Falam e fazer o auto-exame e consultar com um mastologista, como se houvesse um disponível em cada esquina. Aqui na minha cidade por exemplo, que eu saiba existe UMA médica dessa especialidade, nem sei se atende pelo SUS, mas com certeza se atende, devem ser umas 20 pessoas no máximo por semana. Sendo que para vc conseguir um encaminhamento para uma mastologista, primeiro vc TEM QUE TER algum problema em sua mama, não se consegue NENHUMA consulta com qualquer especialista APENAS para prevenção. E assim tem também campanhas sobre hipertensão arterial, problemas cardíacos, câncer de próstata, de laringe, do que for. Fala-se muito em prevenção, mas é quase impossível para quem depende do SUS fazer uma consulta médica preventiva, só se consulta com clínico geral, que quase sempre é um médico velho e cansado, de saco cheio do mundo que quando vc fala em fazer algum exame por simples prevenção, só falta te mandar procurar um tanque cheio pra lavar roupa e te chamar de histérica. Tô falando isso porque já aconteceu comigo, tenho uma leve arritmia cardíaca e fui diversas vezes no clínico fazendo queixa disso, mas no momento da consulta não aparecia nada e o médico me olhava com aquela cara de nojo. Um dia ele se encheu da minha cara e me mandou fazer um exame, que foi marcado para um mês mais tarde quando também não estava sentindo nada. Desisti. Um dia me deu uma crise violenta e fui parar num PA particular, onde enfim tive o diagnóstico. E esse é só um dos exemplos de descaso com a saúde de quem depende do SUS por aqui. Não estou falando mal do nosso SUS, ele funciona, eu mesmo me beneficio dele, mas é difícil, é preciso conhecer o cmainho das pedras, os atalhos e vielas, porque não é fácil. Para mim funciona porque consigo atendimento em Porto Alegre, aqui onde moro é muito difícil um atendimento de qualidade. Pediatra por exemplo, são poucas fichas distribuídas diariamente nos postos da cidade, vc espera duas horas pelo médico e em 30 minutos ele já atendeu todas as 30 crianças que estavam à espera. Alguém confia numa consulta médica que dura um, dois, cinco minutos no máximo? Eu não. Por isso acho um pouco hipócrita se falar em prevenção, "consulte seu médico, previna-se" só funciona com quem pode pagar.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

O início

Escrever é um modo de não se sentir só. Costumava fazer muito isso qdo era menina, mas aí vieram as responsabilidades do dia-à-dia e a total falta de tempo pra me concentrar. Depois também veio a internet que ao mesmo tempo que despeja informação no nosso cérebro numa velocidade alucianante, também nos tira a capacidade de processar toda essa informação, pelo menos na mesma velocidade. Também tive o agravante do surgimento da doença, tenho E.M. diagnosticada há 5 anos, e o stress gerado por um diagnóstico desses traz consigo outras coisas, como a depressão a desesperança e uma baixa surpreendente em nossa auto-estima. Mas agora vou retomar meu hobby de escrever, não com o intuito de virar uma celebridade da internet, mas pra me divertir e desabafar minhas neuroses. Se alguém se divertir ou se identificar lendo meus delírios e insanidades, ótimo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...