Ache aqui o que você procura!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Tô pagando...

Me apropriei do bordão da "Lady Kate", famosa e engraçada personagem da comediante Katiuscia Canoro para fazer um questionamento acerca de um assunto que e incomoda muito, conto com a opinião de vocês para chegar à uma conclusão.


Me questiono sobre até que ponto temos o direito de exigir, quando pagamos por um bem ou serviço. Até que ponto, estar pagando, dá o direito de querer isso ou aquilo, assim ou assado e que nem sempre faz sentido, coisas desnecessárias que as pessoas exigem pelo simples fato de estarem pagando. Porque existem pessoas que acreditam que por estarem pagando, tem direito à tudo e nenhuma obrigação, nem mesmo de serem educadas.

Vou tentar exemplificar: você compra um produto que dias depois apresenta um defeito. Claro que você tem o direito de reclamar e exigir, dependendo da situação, a troca, conserto ou mesmo seu dinheiro de volta. Mas não é seu direito ir lá e fazer escândalo na loja, nem humilhar o vendedor porque o produto deu defeito. Até porque, de todas as partes envolvidas, o coitado do vendedor é o que menos tem culpa e poder de decisão para solucionar o problema.

Um outro aspecto dessa mesma questão é até onde, em nome da necessidade de se ganhar o pão de cada dia, uma pessoa pode se submeter a situações humilhantes, ou ir contra seus princípios éticos e morais pra defender o patrão, ou passar por situações que sejam absurdamente incômodas e não tenham realmente sentido para acontecer, exceto pela vontade de quem está pagando.

Minha mãe costuma dizer que quem muito se abaixa, deixa à mostra os fundilhos. Eu complementaria essa frase dizendo que quem mostra os fundilhos está sujeito a perder o fiofó. Ou como diz a personagem citada no início desse texto: "Tô pagano! Porque grana eu tenho, só me falta-me o gramour..." Nesse caso, falta também educação, bom senso e etc.

E vocês, o que acham disso? Até que ponto exigem de quem os serve porque está pagando?




.
Comentários
12 Comentários

12 comentários:

  1. Como consumidores temos que recorrer a nossos direitos, no entanto temos que respeitar o contrato, prazos e etc.
    Esse lance de agredir funcionário, patrão e etc é ridiculo, se existem processos pq perder tempo?
    Reclame na justiça é bem mais pratico.
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  2. Acho que o nosso direito termina onde começa o de outra pessoa. Não é porque estamos pagando que temos direito de humilhar as pessoas, reclamar é uma coisa, fazer um escândalo é outra completamente diferente. Não sou a favor nem da frase "to pagando". Na verdade pagamos para ter algo que nos é necessário e na maioria das vezes somos nós quem procuramos tal empresa para adquirir tal produto. Se as pessoas se respeitassem mais, os problemas seriam solucionados de forma mais rápida e satisfatória para ambos os lados.
    Gentileza gera gentileza.
    òtima semana pra vc!
    Bjks
    Dani

    ResponderExcluir
  3. Tuka, o direito do consumidor é garantido por lei. E estando assegurado, desnecessário escandalos. O que temos que ter é frieza e inteligência para buscar contactar quem de fato vai resolver a pendência.
    Vendedor é a pessoas menos indicada pra levar desaforo.
    Sempre vou atrás quando me sinto lesada, não deixo barato, mas não costumo rodar a baiana não. rs

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Eu exijo dentro do limite da educação,não sou de fazer escândalos,mas brigo pelo meu direito de consumidora,só que por conta deste dito direito muita gente abusa sim,até mesmo trocando coisa q já usou alegando defeito e tal...coisa de gente pobre de espírito...
    Aqui em casa costumamos usar a internet para ter o direito respeitado...Foi assim com a Oi (reclamamos no O globo)até um grandão de lá ligou,outra vez foi com a Ford e assim vamos fazendo valer nossos direitos,sem mentir,sem escândalo e evitando processos.
    Recomendo para reclamações: Coluna direito do Consumido no Jornal O Globo(faz tudo on line)
    e o site Reclame Aqui...
    Concordo vc em tudo q escreveu, é preciso ter "gramour" para exigir...Bjs!!

    ResponderExcluir
  5. Acho que tudo tem limites e tem o lado tb do vendedor abusado que não quer te atender em uma troca por exemplo. Nesses casos eu procuro o gerente... não adianta discutir com uma pessoa que não quer trabalhar e quem nem deveria estar ali. Acho que tudo na vida deve ser regido pelo princípio de que não devemos fazer aos outros o que não gostaríamos que fizessem conosco.

    ResponderExcluir
  6. Todo mundo sabe que seu direito começa onde termina o direito alheio, mas me parece que o problema é identificar essa linha que separa os direitos de um e de outro. O caminho da Justiça para resolver pendências dessa natureza, nem sempre é o mais adequado, pois é demorado e caro. O melhor mesmo é o caminho da conciliação. Bjsssssssssss

    ResponderExcluir
  7. Acho que o tô pagando só vale quando a parte que recebeu não está fazendo sua parte. Já encomendei enchimento de bexigas num aniversário e só na hora da festa é que a moça veio dizer que eu é que devia ter comprado as bolas, que ela só "enchia". Ahhh ouviu uma nada boa...E tem muita empresa que trabalha na base do "se colar, colou" e se vc não pega um pouquinho mais pesado eles não resolvem meeeesmo. Mas tem gente que nem pergunta, já sai gritando. Desses tenhoi vergonha alheia.

    ResponderExcluir
  8. Meu pai tem comércio, e ele odeia q a gente fale mal do vendedor (mesmo qdo o vendedor seja péssimo).
    Ele fala que uma conversa resolve tudo, e uma conversa em tom bem baixo para deixar a pessoa sem graça e resolver logo o seu problema pq vc é educada.
    Beijos
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  9. Oieeee..olha,bem colocado! Mas confesso que depois de trabalahr anos em uma empresa que pregava e cumpria exelencia em atendimento eu me tornei uma clinete chata.Exijo ser bem tratada,sabe..poxa, é facil ser educado..e n entendo pq simplsimente as pessoas n são..mas ai vira rbarraqueira ou humilhar alguem ai já e demais!!! mas que fico irritada quando sou mal tratada em um lugar,ah isso fico!!!rsrs..
    beijos!!!
    ;-)

    ResponderExcluir
  10. Oieeee..olha,bem colocado! Mas confesso que depois de trabalahr anos em uma empresa que pregava e cumpria exelencia em atendimento eu me tornei uma clinete chata.Exijo ser bem tratada,sabe..poxa, é facil ser educado..e n entendo pq simplsimente as pessoas n são..mas ai vira rbarraqueira ou humilhar alguem ai já e demais!!! mas que fico irritada quando sou mal tratada em um lugar,ah isso fico!!!rsrs..
    beijos!!!
    ;-)

    ResponderExcluir
  11. Acho que o tô pagando só vale quando a parte que recebeu não está fazendo sua parte. Já encomendei enchimento de bexigas num aniversário e só na hora da festa é que a moça veio dizer que eu é que devia ter comprado as bolas, que ela só "enchia". Ahhh ouviu uma nada boa...E tem muita empresa que trabalha na base do "se colar, colou" e se vc não pega um pouquinho mais pesado eles não resolvem meeeesmo. Mas tem gente que nem pergunta, já sai gritando. Desses tenhoi vergonha alheia.

    ResponderExcluir
  12. Eu exijo dentro do limite da educação,não sou de fazer escândalos,mas brigo pelo meu direito de consumidora,só que por conta deste dito direito muita gente abusa sim,até mesmo trocando coisa q já usou alegando defeito e tal...coisa de gente pobre de espírito...
    Aqui em casa costumamos usar a internet para ter o direito respeitado...Foi assim com a Oi (reclamamos no O globo)até um grandão de lá ligou,outra vez foi com a Ford e assim vamos fazendo valer nossos direitos,sem mentir,sem escândalo e evitando processos.
    Recomendo para reclamações: Coluna direito do Consumido no Jornal O Globo(faz tudo on line)
    e o site Reclame Aqui...
    Concordo vc em tudo q escreveu, é preciso ter "gramour" para exigir...Bjs!!

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...