Ache aqui o que você procura!

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Meus irmãos


Diego e Bruno

Falo muito pouco ou quase nada aqui sobre meus irmãos. Tenho 2, o Diego, 8 anos mais novo que eu e o Bruno, 9 anos e meio mais moço. Portanto, fui filha única até os 8 anos de idade, mas sempre quis ter irmãos. 

Queria muito ter um irmão mais velho, mas minha mãe me disse que isso era impossível, então me dei por satisfeita em ter irmãos mais novos. Rezava todas as noites pedindo à papai do céu que me desse um irmão.

Fiquei radiante e eufórica quando minha mãe me deu a notícia de que minhas preces tinham sido finalmente atendidas. Quase na mesma hora já disse que seria um menino e se chamaria Diego. Minha mãe ficou muito preocupada e tentava me explicar que não tinha como sabermos se seria menino ou menina (naquela época, ultrassom era quase uma novidade e mal dava para saber se tinha realmente um bebê dentro da barriga, descobrir o sexo então, nem pensar), mas eu dizia que estava certa. Também não dei o direito à minha mãe de escolher o nome do filho, já que eu decidi que seria Diego e pronto.

Ele nasceu apenas 6 dias depois do meu aniversário e me lembro como se fosse hoje. Fiquei morando na casa dos meus avós nos últimos meses, então ou meu vô ou minha dinda me buscavam de carro na escola no fim da tarde e me levavam pra lá. Numa dessas tarde, quando estávamos a caminho do carro estacionado em frente à escola, vimos meu pai correndo rua acima, pedindo pro vovô levar mamãe no hospital que tinha arrebentado a bolsa. 

Ao contrário do que qualquer pessoa pudesse supor, quando chegamos em casa minha mãe estava bem tranquilona, no tanque lavando roupa e pra desespero do meu pai e do meu vô, disse que podiam me levar lá na casa da vovó antes de levá-la ao hospital. Bati o pé pois queria ir junto, mas depois aceitei esperar.
No dia seguinte quando fui vê-lo no hospital, me arrumei toda, fiquei bonita e fomos. 

Chegando lá, vi minha mãe com aquele rato branco nos braços e me lembro que pensei: "como é feio, tadinha da minha mãe!" É claro que eu não disse isso à ela. Nem a ele, que ficou misteriosamente lindo aos meus olhos alguns minutos depois e se transformou mais tarde no meu "primeiro filho". A única coisa que não fiz, foi amamentar, de resto, queria fazer tudo. Amava fazê-lo dormir, deitado sobre meu peito, e ele adorava isso também.

Ele ainda era um bebezinho quando minha mãe revelou que estava grávida de novo. Novamente eu sentenciei: é um menino e vai se chamar Bruno. Outro drama por conta da preocupação em ser uma menina, mas eu nem ligava, estava certíssima de que sabia o que havia dentro da barriga da minha mãe. Novamente decidi o nome e não dei chance pra ninguém. Fiquei em casa dessa vez, e a vizinhança toda avisada foi quem ajudou no dia em que ele resolveu dar o ar da sua graça. Chegou de madrugada, às 4 da manhã, nem vi meus pais saírem. Meu pai acordou o vizinho que estava de "plantão" e pediu o carro emprestado pra levar a mãe enquanto a vizinha subiu para o nosso apartamento para tomar conta de mim e do Diego que dormimos tranquilos até o pai voltar com a notícia da chegada do maninho.

Dessa vez minha mãe segurava um ratinho preto. Pele bem clarinha, mas uma vasta cabeleira negra faziam dele o bebê mais diferente da família Güttler, já que eu nasci careca e o Diego tinha um cabelo amarelo-quase-branco espetado a lá Bart Simpson. Minhas únicas primas na época, Patrícia e Michele, também eram quase não tinham cabelos e os que tinham eram quase brancos.

Amo meus irmãos. Desejei que eles nascessem acho até que mais do que meus pais. Mas temos um relacionamento um pouco conturbado. Nos damos bem, mas não nos falamos com frequência e quando nos encontramos, a paz reina por pouco tempo. Minha mãe diz que temos ciúmes uns dos outros e isso tem lá sua verdade. Mas não é só isso. Talvez sejamos muito iguais, mas com pontos de vista e posicionamentos muito diferentes. Aí os atritos aparecem.

Mas a intenção desse texto não é analisar nossas diferenças, mas sim afirmar o quanto os amo e dizer que sinto muito a falta deles. Moramos longe e quase não temos a chance de nos ver e o tempo e a distância me deixam triste. Somos só nós três e desejo que um dia possamos nos reunir, os três, e dar boas risadas juntos contando histórias da nossa infância como assisti embevecida, meu pai e minhas tias fazerem no encontro que tiveram neste início de ano.
Quem sabe?





.
Comentários
16 Comentários

16 comentários:

  1. Tuka, tô chocada!!! oO
    Acredita que passei a tarde escrevendo um texto sobre o meu irmão? E de como eu o desejei, de como o tratei como filho e de que fui eu quem escolheu o nome? hahaha E adivinha o nome dele. Bruno, como seu irmão.

    Tenho 3 irmãos todos mais novos que eu. E meu relacionamento só é muito, muito bom com o Bruno, com os outros as diferenças parecem ser maiores que as semelhanças. E isso nos afasta.

    Fiquei saudosa agora...
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá Tuka
    Eu também tenho dois irmãos, mas infelizmente não tenho irmã. Felizmente nossa relação e extremamente harmoniosa e nos gostamos muito, moramos todos na mesma rua, e não nos desgrudamos. É muito bom ter irmãos, mas gostaria de ter uma irmã.
    Bjux

    ResponderExcluir
  3. Que linda declaração de amor pelos seus irmãos! Eu tb fui filha única por 6 anos e sonhava com meu irmãozinho todos os dias! bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oi Tuka,
    também era louca para ter um irmão mais velhos mas só tive irmãs nova. As amo demais.
    Adorei a sua declaração para os seus irmãos.

    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Que linda história...
    que pena amiga Tuka, que a distancia te deixe longe dos seus irmãos...
    espero que vc consiga fazer como seu pai, e consiga um encontro com seus irmãos.
    Acho que brigas entre irmãos deve ser normal né?
    onde tem 2 ou mais... lá vem uma briguinha... rsrsrsr

    beijos

    ResponderExcluir
  6. Tuka, querida
    Não lembro muito de querer ter um irmão... Fui filha única até os cinco anos e acho que era muito mimada, pois quando meu irmão chegou em casa, fiquei com tanto, tanto ciúmes que o recebi com uma mordida no dedo. Acredita ? Minha mãe brigou muito comigo e conversou bastante. Apesar desse início conturbado, eu eu eu irmão sempre nos demos super bem e nem podia ser diferente. Tá pra nascer um homem como aquele. Vivo dizendo que meu irmão é uma daquelas pessoas iluminadas que só vem aqui para fazer o bem. Ô homem bom, do bem ! E imaginar que ele está prestes a ser pai... Um grande abraço, amiga e uma ótima semana

    ResponderExcluir
  7. que linda declaracao, Tuka!
    Por aqui tambem se costuma dizer: quanto mais parecidos, mais atritos!

    eu tambem nutro um sentimento parecido com o seu pelos meus irmaos. amo-os e gostaria de ter um relacionamento mais proximo com eles, porem pensamos tao diferentes em relacao a [lacos familiares]; por isso, diferente de voce, ja desisti de imaginar que um dia possamos sentarmos juntos pra rirmos e lembrarmos duma infancia em comum...

    bjkas

    ResponderExcluir
  8. Oi Tuka

    Irmãos são nossas almas gêmeas. Conturbações nos relacionamentos indicam que talvez ainda não haja maturidade suficiente de alguma parte.
    Érmaos em 5 irmãos e eu sou a única mulher e a do meio. Nossa infância foi maravilhosa, mas na adolescência começaram as desavenças, normais como diz minha mãe.
    Depois de adultos a coisa mudou e muito. É claro que muitas vezes há desencontros, mas nossas reuniões são muito divertidas e com muitas lembranças de nossa infância.
    Fomos terríveis. Sentimos muito a falta do mais velho que se foi aos 40 anos, infelizmente.
    Adorei a tua história e acabei rindo dos "ratinhos". Amor de irmão é muito forte e inigualável.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  9. Definitivamente, não há nada mais importante no mundo do que as pessoas a quem amamos. Felicidade pra ti e teus irmãos!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Tuka, tudo bem?
    Eu tenhno um monte de irmãos, somo em...um, dois...tres, ops, perdi a conta...hehe somos em 8, contando com todos casamentos tanto de pai quanto de mãe...
    Menina irmãos brigam mesmo, quando estão separados rola a saudade quando encontram disputam individualidades.
    A propósito, vc escolheu bem o nome do segundo irmão em, vamos combinar!!
    Beijocas

    ResponderExcluir
  11. Olha tenho muitos irmãos por parte de pai, dos quais só conheçi qdo tinha 20 anos...
    Mas tenho uma irmã por parte de mãe que é minha paixão, parte mim (Q ela não veja senão vai ficar super se achando kkk).
    Laço entre irmãos é sempre bom, mas devemos sempre ter cuidado de cuidar e alimentar, pq não é apenas laço de sangue, é afinidade tb!!

    ResponderExcluir
  12. Definitivamente, não há nada mais importante no mundo do que as pessoas a quem amamos. Felicidade pra ti e teus irmãos!
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi Tuka

    Irmãos são nossas almas gêmeas. Conturbações nos relacionamentos indicam que talvez ainda não haja maturidade suficiente de alguma parte.
    Érmaos em 5 irmãos e eu sou a única mulher e a do meio. Nossa infância foi maravilhosa, mas na adolescência começaram as desavenças, normais como diz minha mãe.
    Depois de adultos a coisa mudou e muito. É claro que muitas vezes há desencontros, mas nossas reuniões são muito divertidas e com muitas lembranças de nossa infância.
    Fomos terríveis. Sentimos muito a falta do mais velho que se foi aos 40 anos, infelizmente.
    Adorei a tua história e acabei rindo dos "ratinhos". Amor de irmão é muito forte e inigualável.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  14. Que linda história...
    que pena amiga Tuka, que a distancia te deixe longe dos seus irmãos...
    espero que vc consiga fazer como seu pai, e consiga um encontro com seus irmãos.
    Acho que brigas entre irmãos deve ser normal né?
    onde tem 2 ou mais... lá vem uma briguinha... rsrsrsr

    beijos

    ResponderExcluir
  15. Irmãos bonitossssss kkkkkkkk, lindos, assim como vc..
    Eu tb amo meus irmãos, e claro, temos nossos atritos tb, a nossa diferença é que moro com eles... kkkkk imagina o auê?!?!?!?

    Beijos lindona! e parabéns pela bela família!

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...