Ache aqui o que você procura!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Lições de Dory

Share

Dia desses li um post da Aline Dexheimer falando sobre o filme "Procurando Nemo" e tecendo um paralelo entre o filme e a maneira como super protegemos nossos filhos. 

(O post pode ser lido aqui e a autora já foi citada nesse blog aqui, aqui e aqui.)

Gosto muito desses filmes infantis que são cheios de lições de moral para nós, os adultos.

No filme, cujo personagem mais instigante é a peixinha Dory, entre tantas lições que podemos tirar (e que estão muito bem descritas no post da Aline cuja leitura este blog recomenda), destaco a descoberta do pai de que não permitir que nunca nada aconteça ao seu filho, além de ser uma tarefa humanamente impossível, também não é necessariamente uma coisa boa.


Você pode colocar seu filho numa redoma de vidro e protegê-lo do mundo por um determinado tempo, mas pai e mãe não são super heróis e não se pode permanecer em vigilância 24 horas por dia. E vai ser justamente naquele momento em que você piscar, que o mundo invadirá a redoma protetora.  E é aí que seu filho precisa saber se proteger sozinho.

Vou exemplificar citando outro post, O perigo está dentro da nossa casa também ótimo, da amiga Daiane Goessling Ferreira do blog "Mamãe do Matheus" que fala sobre os perigos que chegam aos nossos filhos através de programas aparentemente inocentes da TV.

Com todo o respeito à Daiane e ao ponto de vista dela, eu não concordo. Fiz meu comentário lá, e boa parte do que disse lá direi aqui também, mas queria complementar e a historinha do Nemo vem bem a calhar.

Aqui em casa, as meninas não vêem quase a programação da TV, vêem mais os filminhos e musicais infantis em DVD. Não por proibição, mas porque a TV delas nem antena têm, está ligada direto no aparelho de DVD.

Mas vez ou outra assistem um desenho na TV, ou mesmo vem para perto enquanto assistimos algum programa impróprio para elas (e do jeito que a vida está até programa de moda anda impróprio para crianças).

Não creio que proibindo elas de assistirem esse ou aquele programa, ou simplesmente proibindo a televisão, vou proteger elas do conteúdo nocivo ou inadequado. As crianças não prestam muita atenção ao que não entendem e se prestam, logo perguntam. O segredo está em nunca deixá-las sozinhas. Acho mais válido explicar sobre o que a criança viu, ou simplesmente dizer que aquilo ainda não é próprio para a idade dela. Porque a repentina proibição pode despertar ainda mais a curiosidade e esta, se não for saciada em casa, será saciada na rua de forma certamente inapropriada.

Proibir minhas filhas de verem um ou outro capítulo da novela das nove, porque o conteúdo incita a libido e desperta a sexualidade precoce, pode até ser válido. Mas não se pode esquecer que o coleguinha da escola cuja mãe permite que assista isso e muito mais, vai chegar contando tudo o que vê e pior ainda, com a visão distorcida de alguém que não tem discernimento para entender o que vê e nem orientação dos pais para entender.

Outro detalhe importante: proibir a televisão para que a criança não desperte para a sexualidade precoce, mas permitir que sua filha de três anos (só exemplos, não tomem isso como pessoal) dance funk rebolando até o chão, use batom vermelho, unhas pintadas e roupinhas sensuais são um enorme contracenso. 

As crianças baseiam-se muito no que vêem em casa, seguem os exemplos dos pais. Por isso os pais não podem proibir os filhos de fazerem algo que eles próprios fazem a todo instante, dando o exemplo. Do mesmo modo que é mais fácil dizer o que é certo dando o exemplo.

A vida está cheia de obstáculos. Nem sempre conseguiremos erguer nossos filhos nos braços e transpor os obstáculos por eles. Por isso acho mais válido ensiná-los a transpô-los sozinhos, ensinando quando é hora de pular por cima e quando é hora de dar a volta. Acho essa a melhor maneira de protegê-los dos perigos, orientando-os de como melhor enfrentá-los. Nós certamente não iremos durar pra sempre, mas aquilo que ensinamos aos nossos filhos permanecerá sempre com eles.



Por: Tuka Siqueira / @TukaSiqueira
Comentários
16 Comentários

16 comentários:

  1. Realmente,Tukinha o que ensinamos fica para sempre... nunca esqueço os valores ensinados pela minha mãe,e os exemplos falam muito mais...
    Aqui evito alguns programas sim, tipo BBB,ñ assistem de forma alguma,que virem ETs e fiquem sem assunto,rsrsrsrs,mas Daniel adora Os Simpsons, tem gente q me critica por deixá-lo ver,mas assistimos todos juntos ele tem loucura para ver South Park, eu não deixo, mas outro dia o pai viu com ele e mostrou que ñ é um desenho pra idade dele,perdeu a curiosidade...
    Eu acho que temos que sempre estar alertas e prontos para as perguntas...
    E eu amo a Dory, Calu diz q é nossa guru "continue a nadar,continue a nadar..." os desenhos ensinam muito até para nós adultos...
    Bjs,queridona!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. è mais ou menos isso Rô. Eu não proibo pra não ficar mais interessante, mas também evito. E quando é inevitável (às vezes até nas casas dos outros) procuro estar por perto e orientá-las.

      Bjs

      Excluir
  2. Realmente Tuka é muito difícil saber o limite, sem virar radicalismo. Aqui em casa, não costumo proibir, mas mostro que o conteúdo não é apropriado p/ a idade dele (10 anos) e sempre funciona, ele mata a curiosidade dele e esquece o assunto...pq sabemos que tudo o que é proibido é muito mais gostoso e estimulante. Outro dia mesmo ele chegou da escola contando os detalhes da novela das 9, quando perguntei como ele sabia de tudo aquilo se não assistia a novela e ele me respondeu que um amigo da escola contou tudo p/ ele. Então, vou liberando aos poucos a medida do entendimento dele e se é apropriado p/ a idade dele tb.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Lu,não dá pra "liberar geral". Elas só olham sozinhas os DVD's de filmes que a gente já viu e sabe o conteúdo. Qualquer outra coisa,só com supervisão e na medida do possível, chamamos a atenção delas pra outra coisa. Porque proibir, é deixar sempre mais interessante.

      Bjs

      Excluir
  3. Meus filhos quando eram pequenos da idade das tuas assistiam na maioria das vezes dvds mesmo ou Discovery kids. Cartoon foi mais tarde e sempre de olho porque tem uma determinada hora que tem uns desenhos muito inapropriados. Sempre detestei Billy e Mandy, mas na Nick também tem cada porcaria, I-Carly, por exemplo! Eu falo muito e sempre fale sobre qualidade! Às vezes, pensamos que não entendem, mas entendem muito sim! Falo sobre as porcarias da tv, mas não porque não estejam preparado, mas porque é ruim mesmo e não devemos perder tempo com porcaria, mas sei que com isso evito outras coisas. Novela não é para criança mesmo! Eu não deixo ver e nunca deixei! Aqui não se vê e e somos positivamente alienados em relação a isso sim! Quanto a sexualidade, bem, eu já saliento outras coisa...como por exemplo, como é bom brincar, eu brinquei até 14 anos! Maquiagem só mais velha. Minha filha gosta destas coisas, mas faz só para brincar em casa e adora pintar as unhas! Muito papo e observação! Realmente, não dá para largar o controle remoto da tv sem supervisão! Aqui nos imitam muito! Então, adoram documentários e filmes. Aos 9 anos já estão seletivos e primam pela qualidade! São críticos! E acostumados a perguntar se podem ver isso ou aquilo. Mas foi assim, conversando muito, supervisionando e eliminando as porcarias....é difícil! Ando agora no papo de leitura, por que não pega um livro ao invés desse programa? Leu hoje? Essas coisas...Conversa ainda é o melhor!
    Obrigada querida Tuka pelas menções de meus textos! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que devemos sempre chamar a atenção deles pra outras coisas, mas simplesmente desligar a tv e proibir não funciona. Aqui não temos muitas opções, não temos tv à cabo ou parabólica, só 2 ou 3 canais com imagem decente. Mas se não proibimos, também não liberamos não. A palavra chave é supevisão.

      Eu que te agradeço a tua atenção de sempre!

      bjs

      Excluir
  4. Oi Tuka.

    Sim, concordo com o que vc escreveu, apesar de que eu sou contra os programas, por tudo o que você descreve e mais ainda por eles não terem idade suficiente para entender, mesmo nós estando junto e ensinando. Sei que acabo de subestimar a cabecinha do Pedro (falo dele que é mais velho e muito ligado a tudo o tempo todo) e que na verdade, tenho certeza de que se fosse o caso, ele entenderia e aprenderia pra caramba sobre isso, mas é que ainda assim, prefiro que ele não precise pensar nesse tipo de coisas além de tudo o mais que ele já pensa... ele já me coloca em saias juntas com suas perguntas sem nem assistir essas coisas, se assistir então... nem consigo imaginar... (http://ninonforbeck.blogspot.com/2012/01/o-que-responder.html) para vc ter uma ideia do que estou falando...

    Acho que devo retardar certas perguntas, certos programas... e para falar a verdade, não proibimos nenhum, sempre tento mudar de canal, mostrar que existe vida televisiva além do Discovery Kids, mas eles nunca gostam de nada... só querem assistir os mesmos desenhos... aí, acabo ficando tranquila, porque sei que eles estão em boa companhia e enquanto isso, eu também posso me distrair um pouco e ficar aqui, lendo blogs sabendo que não preciso ficar prestando atenção e preocupada com o que eles estão vendo...
    Não crio meus filhos em redomas, sei que isso é uma ilusão para nós mães e creio que quando essa redoma se rompe, ninguém saí ileso...

    É um ótimo post... como sempre.

    Beijos.
    Ninon.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ninon, acho que dei a falsa impressão de que deixo ver o que querem, não é assim. Também policio. O que eu quis dizer é que mandar sair da frente da TV, proibir, desligar a Tv pode acabar chamando mais atenção pro que não é adequado. A Tática aqui é quando elas estão na frente da TV, estamos junto, de olho no que estão vendo e à postos para eventuais intervenções. E pra tirar da frente da Tv tem que chamar a atenção pra outra coisa.

      Bjs

      Excluir
  5. Oi Tuka!
    Sabe que eu mais adorooo nessa blogosfera??É essa troca de informações e aprendizados que passamos umas as outras sobre a educação dos nossos filhos.Como é legal essa troca.Muito bom o post.Gostei mais ainda que vc foi super sincera em falar do que é ou não a favor,sem ofender ou esculhambar com as amigas.Curto muito pessoas assim#SUPERSINCERAS!Temos ponto de vista diferentes,no meu caso eu vi que deixando o meu pequeno livre para assistir o que quisesse afetou e muito em seu comportamento,mas te entendo e vejo que não devemos mesmo proibir.No post vc cita o exemplo dos coleguinhas...e é bem assim mesmo.Nós damos uma base em casa e na escola eles aprendem outras coisas... A gente vai moldando,ensinando,mas não vamos poder estar 24hs em cima deles né?!(bem que eu queria..rs*),mas os filhos crescem e o que fica é o que lhes foi passado.Um super beijo Tukinha!Agora sou mais ainda tua Fã! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daiane, gostei muito do teu post mesmo tendo uma opinião um pouco diferente,porque ele abriu uma discussão interessante, tanto que também quis escrever sobre isso.
      Essa troca de opiniões nos ensinam muito mesmo e muitas vezes nos fazem rever conceitos e mudar atitudes.
      Obrigada por compartilhar comigo as tuas opiniões.

      Beijos

      Excluir
  6. Tuka ainda não passo por isso, pois a Laura tem um ano e não liga muito pra TV, mas assistimos a programação normal na sua frente. Se vou fazer daqui uns meses? Não sei. Muito legal o que abordou e o paralelo entro o desenho e a vida real é a mais pura verdade...

    Beijocas e sempre aprendendo

    Carol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o meu ponto de vista e o que se adequa melhor à nossa realidade, não quer dizer que seja o único. Quando a Laura crescer um pouco mais, vc saberá o que é o melhor pra ela dentro da tua realidade.
      Alguns desenhos tem muito a nos ensinar.

      Bjks

      Excluir
  7. Tuka, como sempre vc super coerente e eu concordando com tudo! No meu prédio tem um menino de 8 anos que NUNCA viu TV! Nunca mesmo, a mãe proibe! Nem sei se é por isos, mas coincidência ou não, o menino parece bem atrasado mentalmente. A questão que o povo diz "ahh, absurdo cena de sexo na novela das 9! tem criança em casa". Absurdo pra mim é criança acordada a essa hora vendo TV aberta, seja o que for, novela ou não! é tudo muito contraditório! Para mim, nem tanto ao céu, e nem tanto a terra! Equilíbrio é tudo!

    Bjos queridona! =)

    ResponderExcluir
  8. Tuka,

    O Caio já acorda pedindo pra ver um DVD e isso me incomoda profundamente... Mas com quem ele aprendeu a gostar de Carros, Tarzan, Mogli?

    Ele foi apresentado ao Discoverykids e mesmo de lá ele sabe que nãou vou sair liberando tudo, porque tem coisas que nem são pra ele.

    Hoje mesmo fiz uma manhã sem nada de eletrônicos, pois sabes que somos entusiastas do iPad e as crianças encontraram aplicativos/jogos que são fascinantes mesmo, coloridos e tudo o mais. Mas tem que ter horário. Tem que ter outras opções.

    Não vemos novelas há anos, mas na casa dos avós, as regras são dos donos da casa. A TV é deles. Confesso, odeio profundamente quando a minha sogra e cunhada tornam um circo assistir ("pára tudo que é hora da cachacinha", como eles chamam, porque são viviados) e ainda chamam a Larissa pra ver BBB, porque acho que não é hora nem programa pra criança, mas o ritmo da Larissa desde bebê foi de dormir tarde e o jeito foi fazer um filtro, debater o que aparece por lá. E ela também sabe que aqui em casa nem a pau vai rolar esse programa, mas ela sabe que Dr. House, Grey's Anatomy e outros que têm cenas às vezes bastante fortes como em uma novela, embora nem sempre as legendas ela consiga acompanhar.

    No fim, ela se desinteressa e acaba indo ler um gibi, um livro, uma revista, brincar...

    Falando em Procurando Nemo e Dori e tentando linkar com um post que a @samegui fez sobre a idade pras crianças saírem sozinhas, Larissa está dando suas primeiras saídas aqui no quarteirão e se sentindo orgulhosa de si mesma porque aprendeu a fazer conosco, sabe como proceder e acho que da mesma forma é com a seleção de programas.

    Ela adora alguns que são mais pra adolescentes... Também acho cedo. Mas deixo que ela veja alguns e conversamos sobre os comportamentos, se ela acha legal e tal.

    Equilíbrio é o que a gente tenta ter. E mais adiante vê que tem sucesso, como em outras questões que vivemos, não é?!

    Beijo,
    ingrid

    ResponderExcluir
  9. Concordo contigo Tuka! O mais importante é estarmos com eles para orientá-los e ensiná-los a discernir.

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Tuka vou contar como é aqui em casa, temos o Caio com 8 anos, eu seleciono o que ele pode ver, apesar de que na escola, as crianças são mais liberadas em casa e no fim meu filho acaba sabendo de maneira distorcida e vem nos pedir explicação...eu deixo ele olhar novela, filmes, desenhos, não proibo de ver tv...o que fico atenta, ja que temos tv por assinatura são filmes pornos, tenho ate medo de ele ver essas coisas, graças a Deus isso não o disperta, pois quando vai ter uma cena mais caliente kkkk, ele mesmo saiu da frente da tv e me diz que não gosta de ver, eu e o pai explicamos as coisas pra ele, mas tudo no seu limite de idade, pra quem despertar uma coisa que ele nem quer saber ainda...amei o post, e eu me considero super protetora tambem, sou assim.
    beijo!@

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...