Ache aqui o que você procura!

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Continuando com a viagem no tempo


Share

Depois da postagem "Uma viagem no tempo", a troca de fotografias pegou fogo no FB. E as recordações de infância também. 

Estudei por três anos numa escola chamada Leão XIII, do pré até a 2ª série. Era um prédio antigo, todo em madeira, com poucas salas. Era uma escola particular e com a construção da escola Jardim Lindóia, pública, quase todo mundo se mudou pra lá. Minha antiga escola funcionou por apenas mais um ano e depois fechou, por escassez de alunos.

Nesta escola, além da Lisiane, conheci muitas outras crianças que estudaram comigo ainda por muitos anos. Dentre elas, o Erik. Era um pirralho sardento e que falava esquisito. Ele era uruguaio e tinha vindo há pouco tempo morar no mesmo prédio que eu, mas eu ainda não sabia disso. Ele apertava minhas bochechas (com força!) e dizia: "que niña linda" e eu o odiava por isso.

Um belo dia, meu pai vem me buscar na escola e começaum papo com a mãe dele. Eu puxava o pai e pedia para irmos embora dali, enquanto o piá me olhava com uma cara de vitória. E o pai seguiu caminhando pra casa, sempre de papo com aquela mulher. Quase morri do coração quando vi que eles eram nossos vizinhos!

Mas passado o susto, ficamos amigos. Selimar, a mãe dele, ficava comigo enquanto minha mãe não voltava do trabalho e eu e o Erik nos tornamos unha e carne. Foi com ele que me libertei das amarras de menininha moça e me tornei um moleque, que gostava de chutar bola e brincar de carrinhos. Não o vejo pessoalmente há muitos anos, mas falo com frequencia com a Selimar, que ficou sendo minha "mãe substituta" por muito tempo.
Eu, Lisi e Erik

Outra história que lembro bem é a da Gisele. Ela entrou na escola na 1ª série. Era bem novinha, tinha só 5 anos e parecia um bichinho assustado. A mãe dela ficava na sala de aula, segurando na mão dela e fazendo cara de paisagem para não chamar nossa atenção. Que paciência tinha aquela criatura! Durante meses ela fez parte do nosso dia à dia na escola, mas nunca chamou atenção mesmo. Era como uma samambaia no fundo da sala, não reclamava, quase nunca ouvíamos a voz dela. Ver as fotos dela no FB me fez lembrar de tanta coisa que chorei de emoção ao reconhecer aquele rosto tão querido. E a Gisa, essa foi me surpreendendo ao longo dos anos, se tornando uma pessoa forte e decidida,sem perder aquela carinha de frágil. Sempre foi a queridinha da turma, aquela que todo mundo gostava.

E a Sheila, outra amiga reencontrada no FB, Tinha inveja dela. #prontofalei

Sheila era linda, inteligente e muito querida. Dava até nojo de tão boazinha! Ela era muito meiga, mas apesar disso era uma líder. Agregadora, juntava a turma toda para estudarmos, ou simplesmente brincar. Me lembro das tardes na casa dela fazendo trabalhos da escola. Incrível como uma simples lembrança traz à tona tantas outras e carrega junto tanta emoção.

Lembrei de muitas outras crianças que fizeram parte da minha infância, dessas que foram testemunhas dos meus primeiros anos escolares e de outras que se somaramquando mudei de escola. Nomear todas tornaria este post muito extenso. Mas vou falando delas entre um post e outro.

Nesta semana que passou, em que estava me sentindo "a mosca do cocô do cavalo do bandido", encontrar essas pessoas que fazem parte de uma fase tão bonita da minha vida e relembrar esses momentos tem me feito tanto bem. Obrigada senhor, por permitir que estas lembranças tão doces recarreguem minhas baterias e me deem nova energia.






Por: Tuka Siqueira / @TukaSiqueira
Comentários
9 Comentários

9 comentários:

  1. Que delícia encontrar o povo da nossa infância né? bate nostalgia, eu sou puro saudosismo! Menina, que filharada linda vc tem! beijo querida
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  2. QUE SHOW MENINA TUA PAGINA ESTA MUITO LEGAL PARABENS BJKS

    ResponderExcluir
  3. Voce nao mudou nada, continua com o mesmo rostinho ameno.. beijos :)

    ResponderExcluir
  4. Oiiii... passei pra agradecer tua visita no blog.

    Muito legal essa viagem no tempo, recordar é gostoso, né?

    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  5. Ah! Tukinha que legal, só quemm viveu têm lembranças e boas histórias para contar =*

    ResponderExcluir
  6. Relembrar é tão bom!
    Rever as pessoas que sempre amamos faz um bem imenso ao coração!!!

    Beijos,
    Ana Carolina
    #amigacomenta
    http://loucuramaterna.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Beijão Katia...que legal seu post...

    Lendo me lembrei quando alguém cortou o dedo do Andrei com uma daquelas "tesourinhas da mônica" quando ele se espreguiçava na cadeirinha (para incomodar o coleguinha de trás..rsss)...

    Lembro também das brincadeiras de ciborg e mulher biônica...de que o Leão XIII era todo verde...

    Não lembro muito bem de apertar suas bochechas ..rss ...mas lembro que você "não gostava" de morango...não comia de jeito nenhum..até que minha descobriu que você nunca tinha experimentado e após muita tentativa você acabou experimentando e "pasmem"...gostou...haha

    Tá bem, tá bem...eu lembro que era você que dava nó nos cadarços do meu tênis (conga ou bamba) para ir a escola pois eu ainda não sabia...haha

    grande beijo
    Erik

    ResponderExcluir
  8. Oieee,

    O mais engraçado destes reencontros é q a gente sempre tem aquela sensação gostosa de que conhece aquela pessoa desde sempre, mesmo que passem anos sem se ver, né? Eu adoro!

    Bjo!

    Loreta#amigacomenta;)
    @bagagemdemae
    www.bagagemdemae.com.br

    ResponderExcluir
  9. Ai que post lindo. Justamente nesta fase em que eu ando com saudade das amigas de Brasília... posso chorar? Adorei seu texto!

    Beijos
    Tati
    Mulher e Mãe
    #amigacomenta

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...