Ache aqui o que você procura!

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Pedro da Bica

Era uma figura horrenda, daquelas de dar pesadelos em criancinhas pelo resto da vida. Sujo, maltrapilho, cabelo e barba compridos e desgrenhados, unhas enormes e só meia dúzia de dentes na boca. A personificação do bicho-papão e outros nomes desse tipo que assombram a infância.

Tinha por volta de 50 anos. Dizia-se que ficara assim por conta de uma desilusão amorosa. Via-se que não era ignorante nem inculto, apenas refugiara-se em algum lugar distante da razão. Ao contrário do que fazia supor sua medonha aparência, era gentil e educado.
Foto da Internet

Nunca soube que tivesse roubado ou agredido alguém. Passava os dias andando de cá para lá, fumando as guimbas de cigarros que os passantes deixavam pelo caminho.

Me acostumei a vê-lo na frente de casa, quase sempre à mesma hora. Batia palmas e esperava. Jamais entrava em algum pátio sem que lhe dessem permissão. Eu ou algum viznho lhe dava algo para comer e água, deixava usar a torneira da rua para que se lavasse. Dávamos algum agasalho. Dormia na rua, às vezes ao relento, às vezes se escondia nalgum buraco. Ficava imaginando como ele não morria de frio! Tomava banho na bica da praça, por isso o apelido.

Já faz algum tempo que não sei mais dele. Há quem diga que morreu, que foi levado para uma clínica ou asilo ou ainda que a família o encontrou e resgatou. Seu desaparecimento é pra mim um mistério tão grande quanto sua vida.

Tivesse ele vivido numa grande cidade, talvez passasse desapercebido. Mas calhou de viver por aqui e ser um personagem do folclore da nossa cidade.

Comentários
5 Comentários

5 comentários:

  1. Lembranças, pessoas que passam e ficam... hoje também falei de algo parecido em meu blog.

    Eu acho que mesmo que fosse em uma cidade grande e você morasse lá, ele não passaria desapercebido, o nome disso é sensibilidade... é ver o outro...

    Adorei o post!

    ResponderExcluir
  2. Hey Tuka...
    Espero que o dia esteja melhor e vc se reconhecendo melhor mesmo com todas as mudanças!
    Cidade do interior tem dessas coisas mesmo e alguns folclores únicos mesmo né?
    Mas na verdade acredito que todos nós alojamos um Pedro da Bica lá no fundo e bem dentro de nós! O bicho papão, o horrendo que não toma banho a não ser na bica.....
    beijocas,
    Mari

    ResponderExcluir
  3. Oi Tuka, ando sumida, mas, é por conta da universidade.
    Menina teus textos se identificam tanto comigo... e se tratando de figuras assim, a gente sempre se identifica.

    Adorei, muito legal o texto.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Hey Tuka...
    Espero que o dia esteja melhor e vc se reconhecendo melhor mesmo com todas as mudanças!
    Cidade do interior tem dessas coisas mesmo e alguns folclores únicos mesmo né?
    Mas na verdade acredito que todos nós alojamos um Pedro da Bica lá no fundo e bem dentro de nós! O bicho papão, o horrendo que não toma banho a não ser na bica.....
    beijocas,
    Mari

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...