Ache aqui o que você procura!

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Medo - EDITADO


Tive que editar o post, pois estava havendo algum problema com o formulário de comentário. Algumas pessoas estavam reclamando que não estavam encontrando o formulário. Então resolvi voltar à opção antiga. Espero que agora dê certo. Desculpem o transtorno e obrigada pela volta.

------------------------------------------------------------------------------------------

MEDO

Muitas pessoas que conhecem minha história, me chamam de corajosa, mas eu não sou corajosa. Tenho medo, de tudo, de nada.

Tenho tanto medo do sofrimento, que sofro por antecipação pensando no quanto sofreria se me acontecessem coisas ruins. É meio maluco isso, mas é assim que me sinto. 

Mas por incrível que pareça, enfrento as coisas quando elas acontecem. Um exemplo é o medo de falar em público. Sou tímida e falar diante de um monte de gente, mesmo que sejam pessoas conhecidas é algo muito difícil, mas já precisei fazer isso algumas vezes. Até alguns segundos antes, minhas pernas tremiam tanto que eu temia não conseguir parar em pé, na garganta um nó apertado, uma vontade de chorar e sair correndo! Mas assim que comecei, o pânico foi passando e fui me sentindo dona da situação.

Quando soube que estava esperando gêmeas, não sabia se ria ou chorava, porque achava lindo ter gêmeos, mas entrei em pânico ao pensar em como seria, se daria conta de 2 bebês ao mesmo tempo. Não é que Deus achou que 2 eram pouco e me mandou logo mais 1 e mandou eu me virar? Tem dias que acho que vou ficar louca, mas acho que estou dando conta do recado.

Mas sentir tanto medo é ruim, paralisa. O medo é parte de nós, nos faz sermos previdentes, precavidos, mais cuidadosos com tudo. Mas se o medo for muito grande, nos tira a mobilidade, nos atrasa, nos emperra.

Tenho medo de sentir dor, não qualquer dor pois já sinto muitas há tanto tempo que até já me acostumei à elas, mas dor de verdade do tipo que não alivia nem com remédios fortes, nem com anestesia. Medo de violência, de acidentes. Tenho medo da morte, não tanto da minha apesar de temer deixar minhas filhas pequenas sem mãe, mas tenho mais medo da morte das pessoas que amo, o simples fato de mencionar isso já me faz chorar e sofrer tanto que já me arrependi de ter entrado nesse assunto.

Sou uma pessoa difícil, tenho muita dificuldade em expressar meus sentimentos. Amo com tanta força que chega a doer, mas não consigo fazer esse amor ser "visto", não consigo demonstrar, me sinto travada e qualquer coisa me trava ainda mais, como quando deito minha cabeça no ombro do marido e ele não me abraça. Pode ser porque acredita que me ceder o ombro seja já um sinal de afeto, mas a falta de um gesto mais receptivo me faz sair dali e não voltar mais. Mais tarde, em outra ocasião, ele vai deitar a cabeça no meu ombro e eu não vou abraçá-lo temendo ser rejeitada novamente, mesmo que o gesto (ou a falta de) não tenha sido intencional e muito menos de rejeição. (Me enrolei toda mas acho que expliquei, ou não?)

Tenho medo de expressar claramente meus sentimentos, principalmente aqueles menos nobres, e ferir suscetibilidades alheias. Tenho medo de falar claramente até mesmo aqui no blog sobre o que me irrita, o que me deixa incomodada, o que me magoa e o que (ou quem) eu gostaria de mandar para o raio que o parta e alguém se sentir ofendido e brigar comigo. Não gosto de magoar as pessoas, mesmo que seja sem intenção, e tenho tanta necessidade de ser aceita, de ser amada, que prefiro não falar tudo o que me desagrada e sufocar com isso do que perder uma amizade.

Então aproveito este texto pra fazer uma oração e pedir que Deus não permita que o medo que tenho de não ser amada me impeça de dar incondicionalmente o meu amor; que o medo que tenho de sentir dor me impeça de correr e brincar com minhas filhas, ou protegê-las; que o medo que tenho de dizer tudo o que penso não me impeça de falar algumas verdades àqueles que amo; que o medo que eu tenho do futuro não me impeça de planejá-lo; que o medo que eu tenho da morte não me impeça de viver plenamente minha vida.

Sei que enfrentarei meus desafios quando eles se apresentarem a mim, mas não quero mais me sentir paralisada de medo de coisas que nem sei se acontecerão um dia.




Comentários
18 Comentários

18 comentários:

  1. Tuka, senti um frio na espinha lendo esta postagem, senti medo e emoção, que coisa né? Tenho estas sensações tb, na época da faculdade qdo tinha que falar em público eu suava, tremia,dava dor de barriga, mas na hora que começava a falar falava até demais...
    Tenho os medos parecidos com os seus...sofro por antecedência tb será isso coisa de mulher... pior que sinto qdo algo vai dar certo, a intuiçao é forte, mas as vezes insisto por achar que é bobeira e pronto acontece aquilo que previa....e sofro, sinto culpa tb.... tá ai eu desbafando com vc hehehe desculpe, mas saiu...rsrs olha vou incluir vc nas minhas orações e vamos viver a vida agora sem sofrer por antecedencia se pré - ocupando com aquilo que nem aconteceu ainda... bjs viva o presente que é uma dadiva e deixa o futuro para o amanha que ainda está por vir.... Deus abençoe vc e sua grande família linda!

    ResponderExcluir
  2. Ufa! consegui, acho q o prob tb é da minha net q tá leeeeenta!
    Tuka, medo é comum, só c/ exagero q é preocupante. Eu entendo vc. Eu tive um medo, que me amargurava e estava diretamente ligado a minha baixa auto-estima. Morria de medo de me separar (figurado) do pai da minha filha, pois eu pensava na cobrança da família dos amigos, minha própria. E eu, q já me sinto num me sinto nada, rs, ficar sozinha com uma criança deficiente, sem companhia, sem o resto, cof cof. É como começar um caminho muito tortuoso todo d novo... eu tinha pavor. Quando aconteceu eu quase enlouqueci! mas passou e ainda vai fazer um ano. É difícil admitir isso.. ai ai.
    Já tive tantos medos, que hj eu rio deles, pq quando ficam para tras, olhando de outra perspectiva, eles são bem menores. E para tto, eu aos poucos mudei meus hábitos ruins (alguns), trouxe alguns prazeres, interesses, desencanei com determinadas situações e algumas atitudes com as pessoas. Pq somos diferentes, vejo que preciso tratar cada um d um jeito para q tds se sintam "abraçados". E assim, seguir com harmonia. Pq tem coisas que se preocupar antes é bobagem, é melhor ñ esperar acontecer e se acontecer, faremos limonadaaaaaa! Beijos! Gosto d ti.

    ResponderExcluir
  3. Sentir medo é mto ruim.
    Eu tenho medo de sair na rua até.

    Compartilho com vc desse medo todo.
    Sinta-se abraçada, querida e amada.

    Bjãooo

    ResponderExcluir
  4. Nossa minha linda
    Compartilhamos de muitos medos parecidos sabia....
    E hoje que sou mãe acrescentei mais outros tantos em minha extensa lista...
    Concordo com vc quando diz que o medo nos deixa mais precavidos, deixa sim....mas confesso a vc que nem sempre nos impede de fazermos coisas tolas.....fiz tantas....
    Mais uma vez elogio seu post....eles sempre me fazem refletir acerca das coisas e adoro isso...
    Esse blog aqui poderia fácil virar um livro...
    Uma pena não conseguirmos conversar um pouquinho no msn os horários não batem e Dona pequena Júlia dodói tá fogo...
    Mas agradeço do fundo do meus coração seus comentários sempre cheios de experiências pra compartilhar e carinho pra dar...amo isso....
    E vc deve ser como eu...não consegue bem axpressar os sentimentos falando, mas escrevendo sai mais fácil......isso é terapia pura;;;;
    tenha lindos dias minha doce amiga...e não esquece de mim não viu, pois adoro vc
    Lindos dias e tenha um feriado maravi,hoso junto aos seus
    Deus abençoe sempre

    ResponderExcluir
  5. Tuka, prá mim você já venceu!
    Os medos não podem te fazer parar, você pode superá-los!
    texto fantástico!
    Lindo fds! bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi Tuka, acho que todos nós temos muitos medos, mas algumas pessoas conseguem lidar melhor com eles e outras não.
    Vários medos que você citou ronda a vida de todos nós e o que temos que fazer é aprender a lidar com eles, se não a vida fica travada e a pessoa passa até impressão que é inacessível.
    Eu sinto tanto medo de falar em público que nem exerço a carreira que dediquei vários anos de estudo.
    Vamos tentar superar nossos medos?
    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  7. Tuka,
    O medo faz parte da essência humana. Mesmo os mais bravos, pelo menos uma vez na vida, já sentiram esse sentimento. Eu já fui uma mulher bem mais medrosa do que sou hoje. Depois de levar algumas na cara, ganhei um certa fortaleza e perdi alguns de meus medos. Hoje me considero uma pessoa corajosa. Mas posso dizer que o único medo que tenho é de ficar doente ou de morrer e não poder cuidar mais do meu filho. Esse é o único medo que mais me aflige hohe. Acho que todos os outros, com mais ou menos dificuldade, conseguiria superá-los... Acho que o medo nos impede muito de ser feliz. Mas isso só nós sabemos como fazer para tentar superá-los... Um beijinho e um ótimo fim de semana ! Ahhh, vi o seu comentário no blog da Vanessa e fiquei contente por vc ainda querer participar do Amar ser Mãe. Fico no aguardo do seu texto. Sem pressão, mas se desse para sair durante essa semana, adorava publicá-lo na próxima sexta.

    ResponderExcluir
  8. Kátia querida: adorei o texto. vc, como sempre, cosegue olhar prá dentro de si mesma, escrever sobre o que sente e nós, os teus leitores, nos identificamos com as tuas palavras, e sabemos exatamente sobre o que estás falando porque é tudo o que em algum momento de nossas vidas, já sentimos também. um beijo grande.

    ResponderExcluir
  9. Me identifiquei muito com os seus medos, mas mais ainda com aquele de não falar tudo para não magoar, ou ofender, não impor limites ao outro... eu era assim tb, ficava sempre entre a cruz e espada e sofria muito.

    É uma questão muito complicada essa, porque envolve muita coisa além do aparente e no meu caso o que falava mais alto era o medo da solidão... Com o tempo aprendi a me soltar e ir falando aos poucos.No começo foi bem complicado, pois as pessoas se assustavam muito com a mudança, mas aquelas que realmente se importavam comigo, entenderam e me apoiaram, porque perceberam que viver ao lado de alguém tb que não diz o que quer, como quer, ou o que pensa é muito chato.

    Querida, ótimo domingo para vc.

    ResponderExcluir
  10. Oiii Querida!!!

    Muito lindo o seu texto,e lendo percebi que tenho a maioria dos seus medos tbm!

    Vc parece ser uma pessoa especial e muito amada com certeza!

    Sinta-se abraçada por mim =D

    Tenha um ótimo domingo!

    Fique com Deus!

    Beijoss e força ai!

    ResponderExcluir
  11. O medo é o que nos faz ficar de pé.

    bjs
    Insana

    ResponderExcluir
  12. Oi, Tuka! Quanto tempo mesmo... Lindo seu texto. Aliás, achei muito corajoso de sua parte expor seus medos! Não é pra qualquer um não...

    Ah! E adorei ainda mais o texto sobre a educação, que infelizmente vem sendo esquecida com muita frequência. Claro que as redes sociais fizeram com que essa violência gratuita aumentasse pelo fato das pessoas poderem se esconder em perfis fakes.

    Ainda assim, sinto falta de receber um bom dia no elevador, de ver uma senhora ser ajudada a atravessar a rua, de ver um sorriso sem motivos, de ouvir "por favor", "obrigada" e por aí vai... é triste!

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  13. Tuka,
    Tem selinho para vc no Amar ser Mãe. Passa lá e vc vai ver também que aprendi direitinho a lição. Obg pela dica !

    ResponderExcluir
  14. Querida prima,quando nós viemos para este mundo de PROVAS E EXPIAÇÔES,nós escolhemos as dore s pelas quais iríamos passar para que ouvesse o nosso aprendizado,e para não errar-mos novamente,portanto ter medo é normal,mas paralisar não é !!!!! Temos que lutar contra nossas auto-sabotagems,que tentam nos parar para não evoluir-mos moral e espiritualmente!!!!! BJS !!!!!

    ResponderExcluir
  15. Linda,

    também tenho a maioria dos medos que você tem... principalmente os de pessoas queridas morrerem e/ou não ser aceita.

    Mas posso dizer uma coisa, se você for com todas as pessoas, assim como você é comigo, impossível que vc não seja aceita e amada!

    amiga, amo vc por todo o carinho que você já demonstrou por mim, por vc se mostrar essa pessoa linda que você é... que qualquer pessoa que leia pelo menos um pouquinho do blog já se apaixona.

    Assim como me apaixonei.

    Amiga vc é linda, por dentro e por fora...

    É bom d+ ser sua amiga!

    beijos

    ResponderExcluir
  16. Oiii Querida!!!

    Muito lindo o seu texto,e lendo percebi que tenho a maioria dos seus medos tbm!

    Vc parece ser uma pessoa especial e muito amada com certeza!

    Sinta-se abraçada por mim =D

    Tenha um ótimo domingo!

    Fique com Deus!

    Beijoss e força ai!

    ResponderExcluir
  17. Tuka,
    O medo faz parte da essência humana. Mesmo os mais bravos, pelo menos uma vez na vida, já sentiram esse sentimento. Eu já fui uma mulher bem mais medrosa do que sou hoje. Depois de levar algumas na cara, ganhei um certa fortaleza e perdi alguns de meus medos. Hoje me considero uma pessoa corajosa. Mas posso dizer que o único medo que tenho é de ficar doente ou de morrer e não poder cuidar mais do meu filho. Esse é o único medo que mais me aflige hohe. Acho que todos os outros, com mais ou menos dificuldade, conseguiria superá-los... Acho que o medo nos impede muito de ser feliz. Mas isso só nós sabemos como fazer para tentar superá-los... Um beijinho e um ótimo fim de semana ! Ahhh, vi o seu comentário no blog da Vanessa e fiquei contente por vc ainda querer participar do Amar ser Mãe. Fico no aguardo do seu texto. Sem pressão, mas se desse para sair durante essa semana, adorava publicá-lo na próxima sexta.

    ResponderExcluir
  18. Sentir medo é mto ruim.
    Eu tenho medo de sair na rua até.

    Compartilho com vc desse medo todo.
    Sinta-se abraçada, querida e amada.

    Bjãooo

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...