Ache aqui o que você procura!

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Como lidar com o medo das crianças?

Esses dias enfrentei uma situação inusitada: uma crise histérico-neurótica de uma das minha meninas. As gêmeas sempre tiveram muito medo de bichos, e nisso incluem-se desde minúsculas formigas até cachorros, cavalos e outros bichos maiores. Com isso, a pequena que não se assustava com nada, também começou a demonstrar medo. Cada vez que se deparam com uma mosca, gritam tanto que corremos esperando encontrar algum dinossauro feroz diante delas.


Estava com elas na frente de casa. Começaram a brincar de correr na grama e uma delas caiu. Ao se rolar na grama, encheu-se de pega-pega. Assustou-se um pouco achando que eram bichos, mas logo acalmei dizendo que eram as sementinhas da grama. Dali a pouco, a outra caiu. Encheu-se também dos pega-pega, mas nem viu, continuou brincando. Quando se deu conta, começou a gritar. Mas gritar mesmo, de desespero, e tentava fugir dos supostos bichos, todos grudados na sua roupa. 

A cena foi tão ridícula, que me deu um acesso de riso, mas mesmo assim tentei me controlar e fui tentar acalmá-la. Não obtive nenhum sucesso. A criatura gritava tanto, mesmo eu tirando as bolinhas e mostrando que eram da grama, ela não se convencia. Pior, ficou vendo bicho aonde não tinha. Qualquer coceirinha que sentia, voltava a gritar e dizer que estava cheia de bichos. Depois de algum tempo, procurando por alguma formiga ou outra coisa que pudesse por ventura estar picando ela e sem encontrar nada, arranquei toda a roupa e pus no banho. No chuveiro a histeria continuou, pois a água que escorria onde ela não via, achava que era algum bicho caminhando.

Abracei, tentei explicar, fiquei braba, dei uns gritos, o pai tentou acalmar, voltei a abraçar e dar colo. Nada resolvia. Acabei dando umas gotas de paracetamol e a mamadeira e colocando na cama, pois a essa altura já era hora de dormir. Aos poucos foi se acalmando e no outro dia não falou mais no assunto. Mas eu fiquei assustada com tamanha histeria.


Uns dois dias depois elas estavam brincando no quarto quando ela começa a gritar de novo, no mesmo volume altíssimo e mesmo nível de neurose. Em segundos estavam as 3 gritando. Corri para o quarto, pensando em algum bicho enorme (aqui tem muito inseto por causa da proximidade com o mato e quando esquenta eles começam a aparecer dentro de casa) mas não vi nada. Ela apontava para a porta do meu quarto e falava no lobo.

Custei a entender, achei que alguém tinha batido em alguma coisa e elas imaginavam o lobo das historinhas batendo na porta, até que me dei conta que a cortina do quarto delas, enrolada e colocada acima do trilho, produzia uma sombra na porta do meu quarto e a sombra parecia um lobo faminto com a boca aberta. Aff!
Até explicar para elas que focinho de porco não é tomada, foi um custo! Mas agora elas já brincam com o tal lobo e quando começam a achar que ele tá mesmo querendo pegá-las, apagam a luz do quarto porque aí o lobo some. Posso com isso?


Medo até que é normal, minha mais velha tinha medo de cachorro e de uma capivara entalhada em madeira que ficava (ainda fica) na porta de uma loja de artigos de caça. Toda vez que passava na frente da tal loja, a guria disparava quase pro meio da rua. Mas essas crises histéricas confesso que me tiram a razão, não sei como lidar. 

Alguma dica? Socorro....#comolidar


Por: Tuka Siqueira / @TukaSiqueira
Comentários
7 Comentários

7 comentários:

  1. É complicado! O meu mais velho é bem medroso. Agora deu pra ter medo até da chuva quando fica um pouquinho mais forte. E não é um medinho não. Dá pra ver o pavor na carinha dele. Sinceramente também não sei como lidar. Apenas espero passar, pois acho que é da idade. Lembro bem que com a mesma idade - 6 anos - eu tinha muito medo de ladrão. Tinha até lugares reservados para me esconder caso algum entrasse na minha casa. Aff....

    Caso alguém dê uma dica boa me avise... rsrsrsrs

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkk
    Tukinha
    Desculpe, mas to gargalhando...rs...
    eu, com meus 30 tenho medo de barata e morcegos...kkkk...entre outras coisas
    e sim, as x eu corro

    ResponderExcluir
  3. Paracetamol como calmante infantil?! Achei temerário... Mas quanto aos medos, coisa mais normal: na minha santa ignorância de pai instintivo (somos os melhores,portanto, ré, ré), acho que estás no caminho certo: envolva a criança o máximo possível em seu próprio medo, mostrando a ela que aquilo não passa de uma bobagem - senão corremos os risco de deixarmos criar alguma fobia na gurizada, né? Um abraço assustadoramente grande a toda a sua bela família! E apareça!

    ResponderExcluir
  4. Hello, Tuka Siqueira.

    The graceful sense wraps your artworks.
    It's excellent and lovely...

    The season of colored leaves, heartwarming atmosphere.

    The traditional celebration, kimono infants.

    The prayer for all peace.

    Greetings.
    From Japan, ruma ❀

    ResponderExcluir
  5. Só para esclarecer: não usei o paracetamol como calmante, mas depois de várias horas chorando muito, achei que uma dose aliviaria o mal estar e a dor de cabeça causada pelo choro. Nesse momento ela já começava a se acalmar e dava sinais de muito sono e desconforto.

    ResponderExcluir
  6. Ai os medos...aqui Suzana tinha medo de barulho,qq barulho muito alto ela ficava apavorada e até medo do horário de verão ela já teve,Danile tem medo de temporal,eles tem o costume de olhar o canal Climatempo pra saber qual a possibilidade de chuva...E ultimamente eles estão com medo da violência que nos ronda...
    SAudades de quando eles tinham medo do bicho papão,do lobo mau e da bruxa...Bjs,Tuka...a dica: isso passa...

    ResponderExcluir
  7. Vou confessar que já tentei colocar medo em Luna pra conseguir que ela fizesse algo pra mim ou me obedecesse, sabe como? "Não vai ali que tem bicho!" ...Mas nunca funcionou, ela queria ir e ainda ver o tal bicho.
    Mas de uns tempo pra cá anda com uns medos que nem sabe explicar. Tivemos que proíbi-la de ver Monstros S/A porque estava com medo de dormir no quarto sozinha.
    Mas acho o medo importante e principalmente quando a criança aprende a enfrentá-lo sem as enganações dos adultos!!!
    E sobre sua pergunta, a dica é ajude-as a enfrentar seus medos, mas seja honesta com elas.

    Beijão.

    @_maejestade

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...