Ache aqui o que você procura!

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Vergonha

Esse sentimento cada vez mais se apodera de mim e também me faz sentir medo do que virá, do futuro que se apresenta para os meus filhos.

vergonhaSinto vergonha de um país belo e rico em recursos, livre de guerras e das grandes catástrofes naturais, ser um país tão pobre de espírito. Sinto vergonha por, de alguma forma, ter ajudado a eleger este desgoverno que aí está. Sinto vergonha de um povo que contribui com vaquinha pra ajudar mensaleiro corrupto pagar sua dívida com a justiça (se é que alguém contribui mesmo, porque né, tenho minhas dúvidas). Tenho vergonha de não saber mais em que acreditar, de duvidar da nossa imprensa dita livre e democrática, embora me recuse a acreditar que tudo o que a imprensa diz não passa de uma enorme teoria de conspiração como muitos querem me fazer crer.

Vergonha por nosso país tão necessitado de infraestrutura básica, se dispor a sediar um evento mundial tão grandioso quanto uma copa de futebol. No início, embora achando que o momento não era propício, até quis acreditar que sediar a copa nos faria crescer de alguma forma, nos traria benefícios, mas a cada dia que passa acredito mais naqueles que dizem que será o mico do século e que só nos trará mais atraso, dívidas e alguns elefantes brancos que não conseguiremos alimentar.

Vergonha de ver nos noticiários gente morrendo sem atendimento em porta de hospital, mulheres parindo em corredores, crianças nascendo sem assistência enquanto o Brasil banca o bonito financiando obras em Cuba. Vergonha de ver metrópoles como São Paulo parar por conta de um trânsito caótico enquanto o poder público não toma providências efetivas para melhorar o transporte público, que com raras exceções, é um fiasco no país todo. Vergonha de pagar impostos tão altos, e receber de volta serviços tão precários.

Vergonha de um povo que não sabe exigir seus direitos e quando o faz é de forma anárquica, sem método, permitindo que todo o tipo de oportunista ou mal intencionado se infiltre e gere dúvidas sobre sua legitimidade. Protesto não é bagunça, meus direitos acabam quando começam os direitos do outro, não se pode exigir direitos passando por cima de tudo o que é certo. Vergonha de um povo que acha que é certo fazer justiça com as próprias mãos, que ao presenciar um assalto ou algo parecido em que o delinquente é detido grita: – bandido bom é bandido morto – mas faz vaquinha pra ajudar mensaleiro, que vota de novo em parlamentar acusado de todo tipo de desmando. Que se enche de fúria e razão, apontando o dedo na cara de policial corrupto mas fura a fila do cinema e para em fila dupla na porta da escola do filho e acha isso muito normal.

A lista daquilo que me faz sentir vergonha é enorme e  encheria algumas páginas.

Enfim,  tenho vergonha de tudo que tenho visto e sinto medo. Sinto medo do rumo que as coisas estão tomando, da pré-barbárie em que estamos vivendo, do caos se instalando. Será que é tarde demais pra retomarmos nossa civilidade? Será que é tarde demais para mudarmos os rumos que nosso país está tomando?

Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Sinceramente, está difícil ter esperança em meio a tantas barbaridades!
    bjsss

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...