Ache aqui o que você procura!

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Reflexões acerca da morte.


Share

A vida é como a chama de uma vela. Enquanto acesa, tem o poder de iluminar, aquecer e queimar. Mas basta um leve sopro para extingui-la.

Esta semana, mais uma chama se apagou. Ângela não era minha amiga, nem sequer tínhamos muito contato. Mas nas poucas vezes que nos encontrávamos, sempre na Igreja, ela era sempre gentil e querida. Sempre sorrindo, disposta, alegre. Não éramos íntimas, mas ainda assim eu sofri.

Sofri por ver uma mulher ainda jovem, cheia de energia, boa e alegre ser levada do nosso convívio. Sofri por me colocar no lugar dos seus amigos e familiares que tanto sentirão a sua falta. Sofri por mais uma vez me defrontar com a nossa insignificância diante da morte.


A cerimônia de despedida da Ângela, embora muito triste, foi bonita. Havia tanta gente que, tanto a capela quanto a área em redor dela, foram pequenas. Houve missa e cantos e é claro, muita emoção.

Essa despedida me fez pensar em muitas coisas. Coisas que geralmente pensamos quando nos deparamos com a morte: na finitude da vida, no inesperado e imprevisível, nas pessoas que amamos, nas coisas que são realmente importantes para nós.

Mas também me fez pensar em outra coisa importante: No quanto é importante ser uma pessoa de bem, uma pessoa ativa em sua comunidade. Uma pessoa participativa na vida dos amigos e das pessoas que a cercam. Fiquei imaginando o quanto eu gostaria de, no momento da minha morte, ter tanta gente no meu velório. Não pelo prestígio póstumo, que já não interessa, mas pelo amparo que sei que dariam a minha família.

Porque a morte é para quem morre apenas uma "mudança de endereço", mas o sofrimento, a saudade e o desamparo são para aqueles que ficam: a família. 

"Viva sua vida não de modo que sua presença seja sempre notada, mas de modo que sua ausência seja sempre sentida." (Bob Marley).





Por: Tuka Siqueira / @TukaSiqueira
Comentários
7 Comentários

7 comentários:

  1. Nossa, amiga... que texto bonito... Sabe que ontem tb estava pensando sobre isso.... o quanto lutamos e vivemos e o quanto tudo pode se apagar de repente... Mas não há como fugir disso, né ? QUe Deus possa levar conforto e amparo a todos que estão sofrendo a perda de alguém querido... Um grande abraçoe  um ótimo finde pra vc

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo... sempre inspirada, né, amiga??

    Já conversamos sobre a morte e sobre a vida... agora só posso pedir as bençãos de Deus a família, que esta sinta-se amparada, protegida e em paz.

    Beijos grandes.

    ResponderExcluir
  3. Eu ainda não tenho evolução suficiente para entender certas coisas, entre elas a morte, especialmente se for uma pessoa jovem, com muita vida pela frente, querida e ativa. Mas, infelizmente, faz parte. Serve ao menos para nos fazer refletir sobre nossas próprias vidas e nossas prioridades.
    Beijos, lindona, tô com saudades!!!

    ResponderExcluir
  4. Perdi uma amiga querida mês passado e isso me fez refletir também.

    As vezes não nos damos conta que a vida na terra é breve, ou seja, que a qualquer momento podemos ir embora. Mas como você mesmo disse, a nossa trajetória por aqui vai marcar muitas pessoas, e assim devemos sempre dar o nosso melhor.
    Só assim teremos a certeza que a nossa existência não foi em vão, que marcamos positivamente a quem tanto amamos. 
    Beijos
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  5. Não pensamos todos os dias na morte, só quando ela nos incomoda e toca no fundo do coração... texto lindo e inspirado, mesmo que a inspiração seja triste...
    Muito difícil de entender, eu temo a morte pensando em quem vai ficar, no momento sempre penso nos filhos... nunca ninguém vai saber cuidar deles como nós!!
    Bjs,amiga!!!
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  6. Lindo e emocionante!
    Eu convivo bem com a morte, quer dizer, bem na medida do possível! Perdi minha mãe jovem, ela nem tinha 50 anos ainda! Meu irmão foi assassinado e tinha acabado de completar 22 anos... superei, mas a saudade continua.
    Pode parecer egoismo ou até meio egocêntrico o que vou falar, mas me preocupo muito com minha morte exatamente pelo o que você escreveu no último parágrafo! Fico pensando na tristeza das pessoas e quando passei aquele episódio da perda do bebê que contei lá no blog e que quase morri, enquanto estava internada na UTI, pensava  muito e chorava muito imaginando a tristeza da minha família!!! Coisa louca, né?

    Beijão

    ResponderExcluir
  7. Desejo o mesmo que você para quando chegar a minha hora. Espero que tenham muitas pessoas para ampararem minha família e ajudá-los a continuar!

    Lindo post, como sempre!
    Bjux
    #amigacomenta

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...