Ache aqui o que você procura!

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

CONVERSAS - desOCUPADA

Hoje apresento a vocês a Cléo. Conhecemos-nos há mais de 6 anos, tivemos a oportunidade de trabalhar juntas por um curto período de tempo, mas suficiente para ficarmos amigas. 

Cléo é dessas pessoas solares, com uma risada contagiante e que está sempre rindo e fazendo a gente rir. Novinha, casada há pouco tempo com o Marcelo, esse casal passou a fazer parte de nosso círculo de amigos, e embora não nos falássemos com freqüência, quando nos encontrávamos era sempre muito divertido. 


Ficamos grávidas na mesma época e nossos bebês deveriam ter nascido com 4 dias de diferença, mas eu esperava gêmeas, então elas nasceram quase 2 meses antes do Davi. Senti muito quando ela foi embora de Cachoeira, ainda mais porque estava grávida da Cecília que só vim a conhecer quando passaram por aqui, lembram? (A visita da D. Maricota).

Cléo é professora e tem muitos dons artísticos, faz trabalhos manuais lindos, tem muita imaginação e criatividade e ingressou a pouco no universo blogueiro editando o blog A dona Maricota. Está, como muitas mães da blogosfera, vivendo a experiência de não fazer nada cuidar dos filhos e da casa e é sobre isso que ela nos conta um pouco...

==========

Kátia,

Não sei onde andava com a cabeça ou o que tinha na cabeça quando me pediu pra escrever. Passei dias caraminholando sobre o que escrever, como escrever e aos poucos as letrinhas foram se “acuierando” na minha cachola, e saiu isso ai...

Espero não decepcioná-la!


desOCUPADA

Ingressei cedo no mercado de trabalho.
Comecei vendendo rapadura de leite e amendoim com meu irmão André, mamãe fazia e nós vendíamos pros vizinhos e conhecidos. E o pagamento é claro que eram rapaduras...
Depois comecei a vender cosméticos em vários catálogos que mamãe revendia, e ela me dava comissão pelas vendas...
Quando maiorzinha trabalhei no mercado do meu tio Artemio (em memória), eu e minhas primas, cada uma fazia um serviço determinado, eu cuidava das verduras, frutas e bebidas...
1994 virei a “Tatá”, babá da Júlia, e também fazia alguns afazeres domésticos. Com carteira assinada e tudo!
1995 fui serviços gerais num consultório odontológico...
Nesse período conheci a Inajara e comecei a fazer animações de festas infantis, pra fazer uma grana extra.
1996 passei no vestibular em Ed. Especial Audiocomunicação e comecei a trabalhar em uma creche, a Anjo da Guarda, que nem existe mais, como professora. E continuava a fazer animações, eu era o Palhaço Pipoca.
1997 comecei a fazer magistério também e tinha uma bolsa de estudos na faculdade, pois trabalhava na biblioteca setorial de Centro de Educação.
1998 troquei de creche e fui para Ipê Amarelo, a creche modelo da UFSM por alguns meses, depois comecei a trabalhar na Casa Abrigo de Meninas, mantida pela Prefeitura Municipal, para cuidar de adolescentes em situação de risco ou bando, em convenio com o CIEE por dois anos.
2000 comecei oficialmente como professora o Colégio Franciscano Sant Anna, onde fiquei até o final de 2003.
2001 voltei a trabalhar nos abrigos, porém no de meninos, onde fiquei por 6 meses e voltei pro de meninas até completar meus dois anos de convenio. Nesse período as animações eram muito esporádicas, mas as revendas de produtos e semi-jóias iam de vento em popa!
2004 casei e mudei de tudo: ESTADO CIVIL – CIDADE – TRABALHO – CASA – AMIGOS – PETS – VIDA!
Daí comecei no Colégio Imaculada Conceição, em Cachoeira do Sul onde fiquei até o final de 2008, ano em que nasceu meu amado filho Davi.
2007 iniciei na Prefeitura Municipal, pois passei em 7° lugar no concurso do ano anterior. Fui pra escola Maria Paccico de Freitas, e trabalhei num projeto da SMED de teatro para adolescentes nas escolas municipais. Eram 60h semanais de trabalho.
2009 mudei de escola e fui pra minha amada APCRIM, e iniciei também no projeto ACELERA BRASIL, do Governo do Estado. Participei da gravação de um longa metragem, dei entrevistais e tirei muitas fotos.
2010 fui garota propaganda nacional da Avon, engravidei e recebi a notícia de que mudaríamos de cidade!
2011 fiquei em licença maternidade até 03/07, depois...
desOCUPADA,
em Bagé, só...
... limpando casa, lavando louça, passando roupa, cuidando de dois filhos pequenos, 2 cachorros... blogando e agora escrevendo no blog das outras. kkkkkk
Se ainda tiver alguém ai, pergunto:
Como se pode dizer que uma mulher que cuida da casa é uma desocupada? Ou então responder essa pergunta assim:
- O que sua mãe/mulher faz?
- Nada. É do lar!
As donas de casa ou do lar deveriam receber muito bem por tudo que fazem!
Agradeço a todas por “me lerem” e principalmente a Tuka, por ter me feito escrever isso, me fazendo analisar a mim mesma, fazendo-me entender que só porque estou em casa não sou uma desocupada!!!!!!!!!!
Tenho que curtir meus pimpolhos até que cresçam um pouco mais, para depois pensar se volto pro mercado de trabalho. Kkkkkkkk
Bjocas em todassssssssss

Davi, Marcelo, Cléo e Cecília

==========

Cléo, querida amiga, obrigada pela tua presença aqui. Você, com seu jeito solar de sempre, nos faz ver quanta coisa deixamos pra trás ao decidirmos ser "apenas" mães, mas que ganhamos tanto e também fazemos tanto...

Por: Tuka Siqueira / @TukaSiqueira
Comentários
15 Comentários

15 comentários:

  1. Cléo,
    Entendo-te bem... pois depois de passar uns 10 anos me desdobrando entre ser professora de inglês e jornalista hoje também sou uma desOCUPADA como vc... Felicidades pra vc e sua linda família....
    Tuka
    Beijinhos e uma ótima semana

    ResponderExcluir
  2. Uauh! como ficou bonito aqui no seu blog esta postagem! você deixa tudo sempre poético.
    AMO VOCÊ!

    ResponderExcluir
  3. Que história linda a da Cléo, fiquei emocionada, de verdade!!!!! E que sorriso, né? Parabéns a ela, parabéns a vc tb Tuka...

    E nunca chamem mulheres que trabalham em casa de desocupadas... É um Absurdo!!!

    E mais, fico mais cansada em dias de folga e nas férias do que nos dias que trabalho...

    respeito com essas mulheres corajosas que se dedicam à família!

    kkk

    bjs!

    ResponderExcluir
  4. Só tenho a dizer que ser mãe é bom demais!!!E temos que curtir muito nossos pimpolhos(as) porque eles crescem rápido demais.
    Amei!!!Abraços Keli.
    Meu blog:lugaresecoisasquemeagradam.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Tuka, como gosto do teu blog! E Cléo, como te entendo! Tem vezes que nem me importo com o que achm, pq qdo meus filhos eram pequenos e eu levava horas p/ir r vir do trabalho, ninguém vinha perguntar se eu precisava de ajuda, agora que sou só dona de casa e não faço "nada", as pessoas ficam a curiar minha vida, veja só se pode.
    Bjo a vcs e boa semana!

    ResponderExcluir
  6. marininhadutra dutra xavier5 de setembro de 2011 20:50

    Adorei Cleo!! 
    bjos
    Pass no blog que tem sorteio!! Uma sapatilha Ballasox!!
    bjos
    www.petitninos.com

    ResponderExcluir
  7. è não é facil... Decidimos aqui em casa que parar de trabalhar fora seria o melhor, mas quem esta de fora julga muito errado nossas escolhas...
    Mas ta ai...o que importa é a opnião minha e do marido e o bem estar da família! bjs

    ResponderExcluir
  8. Que lindo post, Cléo adorei saber mais um pouquinho de você amiga, não nos conhecemos pessoalmente mas posso te garantir que o carinho que sinto por você é enorme.

    Bjokas mil em vc

    E parabéns a Tuka pelo blog e estou seguindo também. bjs

    Carla e Miguel

    ResponderExcluir
  9. Oi,Cléo! Tb entrei cedo no mercado de trabalho , fui professora por 16 anos e hj, como vc, estou "desocupada". Sinceramente, não há "desocupação" mais linda do que cuidar da família. Bjoks

    ResponderExcluir
  10. Oi,Cléo! Tb entrei cedo no mercado de trabalho , fui professora por 16
    anos e hj, como vc, estou "desocupada". Sinceramente, não há
    "desocupação" mais linda do que cuidar da família. Bjoks   


    www.aaliyahrj-palavrasaovento.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Para mim se rmoderna não é ter filhos s e jogar no mercado de trabalho. É ser desOCUPADA. Isso sim é responsabilidade, formar cidadãos que serão o futuro do nosso país. E mesmo assim somos tão desvalorizadas. Uma pena! E acho que quem recrimina na verdade tem é invejinha! #prontofaleyyyyymerrrmo!

    ResponderExcluir
  12. Mas que depoimento gostoso de ser lido. Como é difícil sermos entendidas, né? Beijos para todas vocês, suas DESocupadas!

    Mariáh
    http://cartasaomeubebe.com/

    ResponderExcluir
  13. Bela escolha Cléo! Eu tenho esse pensamento também, de trabalhar bastante agora, para quando tiver meus pimpolhos, poder me dar um tempo para me dedicar a eles.

    ótimo texto.
    beijos

    ResponderExcluir
  14. Nossa, nem conhecia esse blog mas conheço a Cléo!!!
    Que legal que é o blog e suuuper mara a postagem da Cléo!!!

    E ela está certíssima, quem disse que somos desocupadas???
    Dá vontade de esganar quem fala:
    - E você? SÓ fica em casa??
    hahaha


    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi Cléo, Nossa, vc fez de tudo um pouco. Sem medo de arriscar, mas se lançando na vida, parabéns pela sua história e luta diária, bjss e sempre acompanhando
    http://cphilene.wordpress.com/

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...