Ache aqui o que você procura!

terça-feira, 21 de junho de 2011

Memórias de uma mudança

Outro dia estava me lembrando de como foi nossa mudança para Cachoeira do Sul.

Morávamos com meus pais e já estávamos juntos há 2 anos. Fazíamos planos de nos mudar para o interior já há algum tempo, pois queríamos morar em nossa própria casa, ter nossa vidinha e em Porto Alegre o custo para isso seria muito alto para nós.

A empresa onde eu trabalhava enfrentava muitas dificuldades e já não havia trabalho. Cumpríamos horário batendo papo. Muita gente pode achar isso divertido, mas eu sabia que não ia dar em boa coisa e de fato a empresa fechou pouco tempo depois de eu ter saído de lá. O Carlos também sabia que seria demitido em breve, pois a empresa em que trabalhava havia sido vendida para outra, a função dele se extinguiria tão logo fossem transferidos os dados de uma empresa para a outra. Os dias dele lá estavam contados.Então decidimos vir pra Cachoeira do Sul, onde moram meus sogros.

Tiramos férias do trabalho juntos e passamos metade desse tempo na praia com meus pais, aproveitando mesmo as férias. Depois viemos para Cachoeira para ver as possibilidades. No segundo dia aqui, pedi à minha sogra  que tomasse conta do Allyson porque eu ia sair para arrumar um emprego. Ela riu de mim. Disse que se em Porto Alegre tava difícil, aqui então...

Mas eu não disse que iria procurar, disse que ia arrumar, e arrumei. Fui no SINE, tinham duas vagas para auxiliar de escritório, fui ver as duas e uma delas era minha! Fácil assim. O patrão até disse que esperava eu terminar minhas férias e regularizar minha situação na outra empresa para depois começar a trabalhar. O universo conspirava a nosso favor.

Passado o período das nossas férias, voltamos à Porto Alegre, pedi demissão. Arrumei as trouxas e vim embora. O Carlos viria definitivamente uns 2 meses depois. Entre a minha vinda e a dele, nos víamos todos os finais de semana.

Mas o mais interessante dessa história, foi realmente a mudança. Quando falamos em mudança de casa, principalmente de uma cidade à outra, logo se imagina um caminhão, cheio de móveis e malas. Pois é. Nossa mudança coube inteirinha na Belina velha do meu pai.


Carregamos a pobre Belina com todos os badulaques e bagulhos. De móveis mesmo, só tínhamos o nosso "quarto", um roupeiro pequeno com a cama embutida. O colchão foi amarrado no teto do carro.

Não ficamos ricos. Ainda. Na verdade nossa situação financeira sofreu grandes baques nos últimos anos. Mas quando me lembro de como chegamos nesta cidade, com nossos pertences todos dentro de uma Belina, vejo que conquistamos muito.

Nossa família cresceu (e como!) e a riqueza da nossa casa hoje são as crianças. Mas perceber que nesta trajetória nossas vitórias foram tantas, me faz crer que podemos mais. Que seremos sempre vencedores enquanto estivermos unidos.

Se não temos muitos bens materiais, é porque ainda não chegou o tempo para isso. Estávamos direcionando nossas energias para as crianças. Nossos filhos serão sempre nossa prioridade, mas já temos mais espaço para respirar, agora que já não são tão pequenas.

É chegada a hora de redirecionarmos nossas energias, concentrarmos nossas forças em novas metas e iniciar uma nova mudança. Não de casa ou de cidade (se bem que essa ideia até me passe pela cabeça às vezes), mas uma mudança de vida. É chagada  a hora de crescer!

Por: Tuka Siqueira / @TukaSiqueira
Comentários
9 Comentários

9 comentários:

  1. Tuka que historia bonita!
    Tenho certeza que com a dedicacao e os esforcos de voces, os bens materiais virao (como voce disse). Mas o mais importante vc ja tem nao e? Sua familia. Que algo melhor que isso, sei que e' meio poetico e que precisamos de outras coisas para (sobre)viver, mas o mais importante e' o amor.

    Abracos
    Gra

    ResponderExcluir
  2. Tuka, q lindo!!
    E tudo q foi conquistado é motivo de orgulho, não é???
    Penso igual, na nossa vida td tem seu tempo para acontecer...e devemos aproveitar cada etapa para aprendermos e crescermos como pessoa! E que riqueza né, a familia é nosso tudo,é por ela e pra ela que batalhamos pelo melhor sempre.
    Te adoro e te admiro mto!

    To feliz q o blog ta ativão...pena q n consigo aparecer mais aqui

    bjs pra vcs

    ResponderExcluir
  3. Bela história Tuka, confesso que nunca conseguiria me mudar com uma Belina, porque só os meus pertences pessoais enchem uma kombi, hehe, mas o bacana é a percepção do quanto a nossa vida muda e de como devemos valorizar nossas conquistas.

    Super beijos

    ResponderExcluir
  4. mudanças! nossa isso parece que estar cravado na minha alma. que saudades sinto de cachoeira. estou feliz com minha família. mas gostaria que estivéssemos ai.............

    ResponderExcluir
  5. É isso mesmo, amiga
    Nossa vida é uma constante mudança,seja ela física, sentimental, intelectual... Estamos sempre procurando novos alvos pra redirecionar os nossos rumos. Isso é viver ! E que bonita a sua história, viu ! Um lindo dia pra vc !

    ResponderExcluir
  6. Que Deus abençoe os planos de vcs!!!!
    Que ele coloque a mão e seja feito o melhor... pois vcs merecem o melhor!!!

    beijos

    ResponderExcluir
  7. Que história, hein Tuka? Temos mais uma coisa em comum...

    Mudei de cidade por duas vezes e minha vida melhorou muito de dez anos pra cá, mas ainda não conquistamos tudo o que pretendemos. Por isso, resolvi sair do casulo...

    Boa sorte nessa nova fase.
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Quando a gente põe algo na cabeça parece que tudo conspira a nosso favor né?
    Tomara que continue assim com sua família linda!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Tuka, devagar e sempre, cada vez mais a frente! Parabens pela trajetoria! Olho no Caminho!
    Mil bjs!

    Ah! A proposito... deixei uma "fotinho" la' no BLOG, dedicada a essa historia. Bjs mil!

    http://umaesposaexpatriada.blogspot.com/2011/06/curiosidades-da-tailandia-em-imagens.html

    (To sumida mas to aqui!)

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...