Ache aqui o que você procura!

sábado, 9 de abril de 2011

Civilidade x Cansaço

Não sei se isso acontece com todo mundo, mas acredito que em maior ou menor grau deve acontecer, mas eu perco totalmente minha noção de civilidade quando estou cansada.

Do dia 1º ao dia 8 fiz três viagens à Porto Alegre, todas elas com criança no colo. Apesar de ter sido um bom momento a sós com minhas filhas, individualmente, onde nos curtimos, brincamos e tivemos bons momentos, não foram viagens à passeio e por isso mesmo cansativas. Com o acumulo de viagens, acumulou-se também o cansaço e as dores em minha pobre e maltratada coluna e quadril. 

Na primeira viagem, foi bem tranquilo, voltamos relativamente cedo e cheguei bem cansada, mas ainda me sentindo gente. Mas na segunda e nesta última foi bem difícil. Difícil porque eu já estava cansada e porque, pra me ajudar, o ônibus que nos carrega foi pra oficina nas duas ocasiões. Na primeira, ficou pronto bem à tardinha quando então o motorista começou a recolher os pacientes nos hospitais da capital e saímos de lá só perto de 8 da noite, e educação de criança também acaba quando o cansaço começa. Nesta última viagem aconteceu um pouco pior: o ônibus não ficou pronto e tivemos que esperar até saísse outro daqui para ir para lá nos buscar, ou seja, saímos de lá passado das 9 da noite.

Pra completar o quadro, choveu horrores e os bancos disponíveis para a gente aguardar o ônibus em frente ao Hospital de clínicas ficam embaixo de uma aba, mas tão próximos à aba que chovia normalmente em cima. 
Ao entrar no ônibus, a Aline em quem pus fralda para a viagem (até porque depois de certa hora os banheiros do hospital ficam indisponíveis pra quem tá na rua esperando) faz cocô. Ela podia ter feito 5 minutos antes e daria tempo de trocar a fralda dela deitada em algum banco, mesmo que fosse na chuva. Mas não, ela resolveu fazer na hora de entrar no ônibus. Imaginando que o motorista teria pena de nós e pararia o ônibus na saída da cidade como fez o outro no outro dia para que todos que ficaram horas privados do banheiro pudessem ter algum alívio, não vi outra alternativa senão aguentar o (mau) cheiro até poder parar e trocar a tal fralda.

Como desgraça nunca vem sozinha, mal passamos a ponte e outra criança vomita e lava meia dúzia de outras pessoas. todo mundo em pé no meio do ônibus que não tem espaço nem pra se mexer, tentando limpar o estrago, acabo com uma gorda sentada do meu lado, me espremendo contra o canto. Se o cheiro dentro do ônibus já tava uó por causa da Aline, agora tava um bocado pior, e eu nem podia respirar sem poder abrir a janela por causa da chuva (e frio!) e com a gorda me apertando. 

O querido, amado, coisa fofa do motorista acendeu as luzes internas da lata de sardinha do veículo e quando pediram para ele dar uma parada em algum lugar ele concordou na hora, mas só parou em Pântano, quase em casa, hora e meia depois. Nessa altura eu já parecia um pittbull raivoso, mostrando as presas, a baba escorrendo e espumando no canto da boca, louca pra dar umas dentadas em alguém.

Saí daquele troço do ônibus carregando a Aline e a mochila pesada que carreguei durante o dia todo e corri para o fraldário, tentando diminuir o impacto negativo dos aromas do ônibus e com isso o mau humor geral. 

Se alguém passasse na minha frente naquela hora, certamente eu daria alguns chutes na canela do sujeito e gritaria diversos palavrões, não que eu tivesse razão para isso, mas porque tava tão cansada, irritada, tão dolorida, com fome, com sono, com frio, me sentindo tão putadavida frustrada que chutar alguém e gritar palavrões me parecia algo bastante normal naquele momento.

E com vocês, acontece isso também? Vocês também vão perdendo as noções de civilidade e a educação à medida que o cansaço e as frustrações de um dia em que tudo dá errado vão aumentando ou será que sou só eu que sou sem noção mesmo?






.
Comentários
14 Comentários

14 comentários:

  1. Diante dessas situações, realmente é muito difícil manter o bom humor!
    Bjks
    Dani

    ResponderExcluir
  2. OI Tuka, já reparei que quando fico muito cansada, fico muito irritada também.
    Cuido do meu marido como se fosse meu filho, mas quando o cansaço bate, fico sem paciência e sem vontade de mimá-lo como de costumo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Tuka, vc não está sozinha nessa!
    Sou igualzinha...quando passo noites em claro, quando estou cansada, com fome, vou perdendo meu filtro social, vou ficando num estado animalesco, onde qualquer coisa de qualquer pessoa me tira do eixo.

    Difícil manter a linha serena/calma em situações adversas, né?

    Beijo pra vc

    ResponderExcluir
  4. Ola querida,
    Conheci vc no Face book no Mamães Blogueiras, e já estou seguindo seu blog, me faz uma visitinha e me segue também.
    Bj
    http://vidaazulerosa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. ah! eu sou irritadinha ppor natureza, se fazem cara feia pra mim tbm faço, não engulo sapos e numa situação dessas amiga não há quem fique educado. Por que paciência tem limite. Que tudo fique bem logo. bjsssssssssss

    ResponderExcluir
  6. Tuka, fica bem difícil manter a "sanidade" diante de uma situação dessas, né? Vamos combinar... rs

    ResponderExcluir
  7. Ih! eu tb perco a civilidade kkkkkk Acho que o corpo não responde com a razão, ele pede um 'retiro' só que ele, o corpo, não entende que ainda não dá para parar... Mesmo com a nossa razão insistindo, logo, dá no vemos... Desespero de quem está perto! BJS

    ResponderExcluir
  8. Aff tadinha de vc... mas nesses momentos não perca o bom humor, nosso problemas comparados aos de outras pessoas é fácil de resolver!

    ResponderExcluir
  9. Oi Tuka, perco sim. As vezes fico irritadíssima e faço coisas que não faria se tivesse descansada. Com o passar dos anos vou aprendendo a me controlar mais. Mas confesso que de vez em quando eu perco a linha. E o pior, me arrependo depois. kkkk
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. vixiiii, normalmente ja sou nervosinha, imagina numa tpm ou numa situacao como a sua!!
    afffff, sai de perto! rs

    ResponderExcluir
  11. vixiiii, normalmente ja sou nervosinha, imagina numa tpm ou numa situacao como a sua!!
    afffff, sai de perto! rs

    ResponderExcluir
  12. Aff tadinha de vc... mas nesses momentos não perca o bom humor, nosso problemas comparados aos de outras pessoas é fácil de resolver!

    ResponderExcluir
  13. ah! eu sou irritadinha ppor natureza, se fazem cara feia pra mim tbm faço, não engulo sapos e numa situação dessas amiga não há quem fique educado. Por que paciência tem limite. Que tudo fique bem logo. bjsssssssssss

    ResponderExcluir
  14. Diante dessas situações, realmente é muito difícil manter o bom humor!
    Bjks
    Dani

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...