Ache aqui o que você procura!

quarta-feira, 30 de março de 2011

Traquinagens

Quem tem filhos sabe que a vida é feita de fases e que sempre que uma fase se encerra e pensamos que vamos enfim respirar aliviados, descobrimos que a próxima fase é ainda mais complicada que a anterior.

Já tenho filhos crescidos, que continuam dando preocupação em suas novas "fases", por isso já sabia que seria assim também com as pequenas, mas confesso que me surpreendi com a velocidade com que a mudança de fase se deu dessa vez.

A pequena segue no embalo das gêmeas, cada vez que as gêmeas superam determinada etapa, ela entra e não permite que eu sinta muita saudade da fase recém terminada. Mas apesar disso é diferente, por ela ser mais tranquila (e uma só), mas também por ser muito esperta e safadinha, gaiata como ela só, nos faz morrer de rir com suas traquinagens.

Mas as gêmeas agora entraram numa fase interessante. Essa fase dos 3 anos é uma das mais divertidas e dinâmicas, pois começamos a compreender tudo o que elas querem e pensam e elas ainda procuram compreender o mundo ao redor delas.

A Camila diverte muito nas conversas, sai sempre com palavras estranhas, coisas que nem imaginamos que ela seja capaz de dizer ou compreender. Levamos cada susto! Ela é prestativa (metida!) e esta sempre me ajudando nas tarefas e mandando nas irmãs. Adora dar ordens como "Não mexe aí Aline, que mamãe não quer!" mas ela própria estava mexendo ali minutos antes. Adora ajudar, seja no que for, mas a iniciativa tem que ser dela, se pedirmos pra fazer algo, trava toda e não faz. 

Aline é a mais divertida, pergunta "o quê?" para cada coisa que falamos para ela, não sei se por ser meio desatenta e precise ouvir de novo o que dissemos, ou se virou mania, tipo o "hã?" da Yasmin, aquele segundo extra de que precisa para o cérebro se desligar de uma atividade e entrar em outra. Como ela é mais desligada, sonhadora, acaba nos fazendo rir com mais frequência com suas deliradas cômicas.

Essa semana tive dois momentos com elas que me fizeram rir muito, mas também me encheram de preocupação sobre essa nova fase delas. É muita imaginação para crianças tão pequenas, tenho medo de onde isso pode nos levar...

Outro dia, assistindo a um filme da Thinker Bell onde a fadinha derrama pozinho mágico sobre uma menina e ela pode então voar, (já viram né?) a Aline foi atrás de mim na cozinha e de cabeça baixa e olhar tristonho, sacudindo os bracinhos me confidenciou: "mamãe, eu não posso voar..." Suspirei fundo e pensei, cá com meus botões: "Ufa, ainda bem! Deus sabia o que estava fazendo quando não deu asas às crianças!" Imaginem a cena: ela já é arteira que só, vive subindo nos móveis, pendurando-se em cadeiras, pulando pra dentro do berço da Letícia e de lá para fora novamente, me deixando de cabelo em pé, imagina se soubesse voar! Eu já estaria internada num hospício, louca de dar nó!

Ontem foi a Camila que me proporcionou momentos de adrenalina pura. Mal chegadas da escola (chegam famintas e cansadas), estavam no quarto já na frente do DVD comendo uns biscoitos e eu julgava elas calmas por alguns minutos, quando a Aline vem correndo fugindo da Camila. Achei que já estivessem brigando por algum brinquedo, pois a Camila tem mania de arrancar o que quer das mãos da irmã que foge em disparada pra evitar o "roubo". Quando vi, a Camila tinha uma tesoura nas mãos (uma tesourinha dessas de escola que uso na cozinha pra cortar embalagens) e chamava a Aline: "senta aqui Aline, pra cortar o cabelo!" Na hora gelei e tive trabalho para dissuadi-la do seu momento "Fashion Hair", mas achei que como a Aline estava fugindo, ainda não havia cortado. Na hora do banho vi, algumas mechas de cabelo no chão e uns "repicados" muito modernos no alto da cabeça da Aline. Posso com isso? Por sorte, Camila deve ter herdado o dom da vovó Neura de cabeleireira e cortou pouco e nos lugares menos visíveis.

Esses momentos de "estalo", quando elas decidem aprontar alguma são muito rápidos e cada vez mais frequentes e entre a decisão de qual traquinagem aprontar e a ação propriamente dita, elas sempre dão um jeito de "cegar" a mãe. Quando digo que essa turma é uma gangue, que posso ser presa por formação de quadrilha, todo mundo ri, mas é assim que elas "agem": uma me distrai com algo já meio assustador enquanto a outra vai para outro canto aprontar algo ainda mais assustador. Ou seja: atenção redobrada, triplicada, quadruplicada ainda é pouco com essa galerinha!

Enquanto isso, fico esperando pra ver que tipo de arte a Letícia vai aprontar daqui há pouco e chego a me arrepiar só de pensar no que são capazes de aprontar essas 3 juntas...






.
Comentários
14 Comentários

14 comentários:

  1. Ei! Estou te seguindo aqui tbm!! Adorei as histórias e amei o fato de vc ter família grande! Tenho só um por enquanto, mas já estou com data marcada para os próximos 2....
    Não vejo a hora de ter essa "bagunça gostosa" aqui!
    Deus abençoe sua família!
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. Ai, amiga, imagino a loucura que deve ser, às vezes,por aí... Eu, só com um me vejo grega, imagina 3 assim pequeninas ! E nessa fase de aprontar é que são elas... VC teve até sorte com o corte de cabelo da pequena... Já vi criança que raspou as sobrancelhas, que cortaram os cílios, enfim... DIzem que o que o Diabo não faz, manda as crianças fazer, por issso... Boa sorte e muita paciência pra nós... beijinhos e bom dia

    ResponderExcluir
  3. Estou aqui morrendo de rir só imaginando as cenas...rsrs
    Quando disse que a turma é uma gangue, fiquei imaginando aquelas cenas de filmes, enquanto uma enrola a mamãe as outras estão aprontado.
    Tirando os sustos, essa turminha é diversão pura.
    Bjs e um ótimo dia.

    ResponderExcluir
  4. eu morro de rir com essas histórias hahahaha dias agitads por aí! assim que é bom!. beijo

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Os filhos são a luz de nossas vidas!
    http://anabelanacasadavovo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Que blog mais fofo! Estava visitando alguns blogs e cheguei até aqui.Adorei tudo. Já estou seguindo para conferir os próximos posts. Eu sou mamãe de um menino de 1 ano e 4 meses. Visite meu blog e conheça a loja Kids e Cia.
    Se gostar do meu blog siga também.
    Até breve! Obrigada!

    http://www.vivianeborges.com/

    ResponderExcluir
  7. Ola!
    A Li - do Blog da Li - indicou essa postagem e rachei de rir... estavamos falando a respeito das fases dos nossos bbs - ainda com 1 ano e 4 meses - vi uma vez sua participação acho que no blog da Debora e te achei o maximo... nao sei pq ainda nao estava te seguindo!
    To aqui agora acompanhando cada capitulo da sua 'gangue'...
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Ah, que delícia isso, depois que o passa o pavor (entendo-lhe perfeitamente, os meus também me causam isso) fica um monte de histórias para contar a eles quando ficarem grandes e "responsáveis" e aí, tenho certeza , sentiremos saudades das traquinagens...
    Beijo
    Adri

    ResponderExcluir
  9. Que blog mais fofo! Estava visitando alguns blogs e cheguei até aqui.Adorei tudo. Já estou seguindo para conferir os próximos posts. Eu sou mamãe de um menino de 1 ano e 4 meses. Visite meu blog e conheça a loja Kids e Cia.
    Se gostar do meu blog siga também.
    Até breve! Obrigada!

    http://www.vivianeborges.com/

    ResponderExcluir
  10. eu morro de rir com essas histórias hahahaha dias agitads por aí! assim que é bom!. beijo

    ResponderExcluir
  11. Ai, amiga, imagino a loucura que deve ser, às vezes,por aí... Eu, só com um me vejo grega, imagina 3 assim pequeninas ! E nessa fase de aprontar é que são elas... VC teve até sorte com o corte de cabelo da pequena... Já vi criança que raspou as sobrancelhas, que cortaram os cílios, enfim... DIzem que o que o Diabo não faz, manda as crianças fazer, por issso... Boa sorte e muita paciência pra nós... beijinhos e bom dia

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...