Ache aqui o que você procura!

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Suposições, conjecturas, constatações

Este final de ano me trouxe à lembrança muitas histórias, tantas que estou tendo dificuldades em escrever sobre elas. Também estou à espera de mais fotos para bem ilustra-las. Portanto, como diria o trapalhão Didi "aguardem e confiem".

Mas rever minhas tias, mais do que isso, revê-las juntas com meu pai e minha dinda numa autêntica reunião familiar me fez viajar no tempo e ter de novo 5 anos de idade.

Nossa, fui longe! Revivi silenciosamente inúmeras situações enquanto ouvia as conversas entre eles, revivendo as lembranças deles. 

Mas como voltei aos 5 anos de idade, após o nosso encontro tive que fazer a viagem de volta. E nesse retorno, com mais calma do que na ida, com tempo para "apreciar a paisagem", passei pelos meus 10 anos, 12, 15... Tive vários reencontros comigo mesma nessa jornada. Alguns surpreendentes. Descobri coisas ao meu respeito que estavam esquecidas, adormecidas, guardadas lá no fundo do baú da memória. 

Entre suposições e conjecturas, fiz constatações que certamente irão nortear meu modo de agir e pensar daqui pra frente.

Ei-las:

Perdi muito tempo, desperdicei energia e deixei de aproveitar muito a vida por medo ou vergonha. Medo de quebrar a cara e sofrer, vergonha do que pensariam à meu respeito, de parecer boba ou ridícula. Não expressei meus sentimentos e desejos. Deixei de falar tanto sobre meus sentimentos de amor, quanto dos de raiva, tanto do que me encanta, quanto do que me causa dor. E essa atitude não me poupou sofrimento, nem impediu que passasse por boba ou ridícula diversas vezes, só me impediu de viver momentos bacanas, de curtir e até mesmo de quebrar a cara, porque não? Afinal são os tropeços que nos ensinam a caminhar.

Imagem do blog Palavra Mansa
A velha e batida frase "a vida começa aos 40" tem lá sua razão de ser. Se tivéssemos essa maturidade, a serenidade e o conhecimento da vida aos 15 ou 20, teríamos feito muita coisa diferente. Não que haja arrependimentos, mas lacunas que poderiam ter sido preenchidas. Agora estou mais lenta e limitada, mas ainda me resta o ímpeto e decidi que ainda posso ousar, me arriscar numa jornada de auto-conhecimento e crescimento pessoal. Voltar a estudar por exemplo será um desafio para o meu cérebro lento, vacilante e esclerosado (no verdadeiro sentido da palavra) mas é uma das minhas metas para esse ano. 

Mas a mais importante e mais dura, é a constatação de que o tempo só anda para a frente. Se perdi muito tempo com minhas frescuras tá na hora de deixar de ser fresca. O que eu preciso agora e resgatar minha auto-estima, voltar a me sentir segura de mim e buscar definitivamente uma adaptação, um novo estilo de vida que seja compatível com minhas limitações sem me criar outras. 

O que passou, já é passado. O que eu perdi, já está perdido. O tempo não volta atrás mas nós podemos sempre andar em frente desde que não fiquemos parados lamentando o que já não pode ser modificado.



Comentários
7 Comentários

7 comentários:

  1. É amiga Tuka... a vida é assim... Nós por muitas vezes deixamos oportunidades por termos preconceitos com nós mesmos...
    Mas acho q isso deve fazer parte do nosso crescimento.
    Talvez se tivessemos feito tudo o q queríamos, não estivessemos aqui hoje.

    É de se pensar...

    beijos lindona!

    ResponderExcluir
  2. Preciso enfiar isso na minha cabeça, detesto, mas, suspiro o passado como se pudesse ser futuro! amei o texto! bjs

    ResponderExcluir
  3. Isso mesmo, amiga !!! Bola pra frente !!!! Essas reflexões são muito boas pois nos fazem andar pra frente quando estamos ficando um pouco estagnadas...
    Eu, ao contrário de vc, sempre "arrisquei". Sempre falei dos meus sentimentos, me expus, fui de frente à coisas. Muitas vezes, perdi.. mas sempre tive em mente de que pior do que se arrenpender de algo feito, é passar o resto da vida se martirizando de que eu poderia ter feito tal coisa e não a fiz. Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. A verdade é, que não temos noção de tempo. Infelizmente só nos damos conta de que ele passou, após ter passado. A vida é assim, quando jovens, sabemos que envelheceremos, mas não temos a dimensão de quão rápido isso irá acontecer.
    Fato é, que é muito complicado despirmos essa couraça que os outros impõem sobre a gente. Nem sempre é facil ser o que se é, ou tentar ser o que se deseja.
    Mas em minha breve experiência de vida, pude aprender, que ninguem nesse mundo é capaz de sentir por você. Então, não ha o que temer. Acredito no que a debora falou acima: "pior do que se arrenpender de algo feito, é passar o resto da vida se martirizando de que eu poderia ter feito tal coisa e não a fiz."
    Já me arrependi por alguns feitos, mas mesmo assim, pensei: Melhor ter feito e visto dar errado, do que não ter feito e passar a vida pensando como seria se tivesse feito. Melhor errar e tentar de novo, do que não tentar e imaginar que poderia ter sido bom.
    Segue a vida, tem muita estrada pela frente, mas tem que levar em conta que a vida é agora. O passado nos serve de lição, o futuro de esperança, mas a vida é do presente, e este só existe com ação.
    Beijão
    te amo

    ResponderExcluir
  5. Adorei o post, Tuka
    Me identifiquei muito nele, tambem deixei de fazer muitas coisas,algumas por medo, outras por comodidades, outras por ignorancia, etc.
    A Giga tem razao,nao temos nocao de 'tempo', so nos damos conta de que ele passou apos ja ter passado.... tenho sentido isso profundamente agora que as criancas estao maiores. Esse ano tambem estou "programando" levantar a bunda pesada e rolar a bola pra frente!
    Bons progressos pra noooooos, hehe!! bjO

    ResponderExcluir
  6. Adorei o post, Tuka
    Me identifiquei muito nele, tambem deixei de fazer muitas coisas,algumas por medo, outras por comodidades, outras por ignorancia, etc.
    A Giga tem razao,nao temos nocao de 'tempo', so nos damos conta de que ele passou apos ja ter passado.... tenho sentido isso profundamente agora que as criancas estao maiores. Esse ano tambem estou "programando" levantar a bunda pesada e rolar a bola pra frente!
    Bons progressos pra noooooos, hehe!! bjO

    ResponderExcluir
  7. A verdade é, que não temos noção de tempo. Infelizmente só nos damos conta de que ele passou, após ter passado. A vida é assim, quando jovens, sabemos que envelheceremos, mas não temos a dimensão de quão rápido isso irá acontecer.
    Fato é, que é muito complicado despirmos essa couraça que os outros impõem sobre a gente. Nem sempre é facil ser o que se é, ou tentar ser o que se deseja.
    Mas em minha breve experiência de vida, pude aprender, que ninguem nesse mundo é capaz de sentir por você. Então, não ha o que temer. Acredito no que a debora falou acima: "pior do que se arrenpender de algo feito, é passar o resto da vida se martirizando de que eu poderia ter feito tal coisa e não a fiz."
    Já me arrependi por alguns feitos, mas mesmo assim, pensei: Melhor ter feito e visto dar errado, do que não ter feito e passar a vida pensando como seria se tivesse feito. Melhor errar e tentar de novo, do que não tentar e imaginar que poderia ter sido bom.
    Segue a vida, tem muita estrada pela frente, mas tem que levar em conta que a vida é agora. O passado nos serve de lição, o futuro de esperança, mas a vida é do presente, e este só existe com ação.
    Beijão
    te amo

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...