Ache aqui o que você procura!

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Dando conta

Meu último post me fez pensar em outra coisa que escuto muito: "como você dá conta?" ou "como você administra?"

Ultimamente tenho respondido que simplesmente não dou conta, não administro. Simplesmente deixo a coisa andar.

Pra mim, dar conta seria conseguir cuidar das 3 crianças sem permitir que aprontem, fazer comida, limpar e arrumar a casa, lavar roupa, blogar, e ainda ter tempo pra trocar de roupa em vez de passar o dia de pijama, pentear os cabelos em vez cortá-los bem curtos para não dar trabalho e fazer qualquer outra coisa na vida que fosse pra mim.

Não consigo fazer nada disso, pelo menos não ao mesmo tempo. Ou bem eu cuido das crianças, ou bem faço o resto.

Acho que as pessoas tem curiosidade em saber como eu lido com essa turminha toda, principalmente as que sabem das minhas limitações. Eu digo que nem é tão difícil quanto parece. Claro que minha casa é um caos e se alguém tem problemas tipo necessidade de manter tudo em ordem, no seu devido lugar, minha dica é não tenha filhos ou se tiver, tenha muita grana e contrate muitos empregados para manter a ordem das coisas.
Mas eu já passei o tempo em que me estressava com isso, aliás, parei de me estressar depois do diagnóstico, foi a maneira que encontrei para não enlouquecer de vez. Sei que tenho meus limites e se tentar ultrapassá-los poderei ficar ainda mais limitada, então não forço muito minha barra.


É claro que me esforço para fazer as coisas mais essenciais, reservo minha energia para as crianças principalmente e o resto, vou fazendo conforme posso. Agora então, com todo esse calor de sucursal do inferno que tá fazendo por aqui, só faço alguma coisa mais à noite, quando refresca um pouco e me sinto mais disposta. Durante o dia, só a comida e cuidar das crianças. E não existe nada de "só" em cuidar das crianças.

Na verdade elas querem é atenção. Se fico junto delas, brincando com elas, elas se comportam bem, brincam direitinho e quase não brigam, mas quando estou sozinha, preciso deixa-las sem supervisão para fazer uma coisa ou outra (ir ao banheiro por exemplo, porque também preciso) e é aí que elas aprontam, fazem arte ou brigam.

Quando elas eram bebezinhas era mais fácil, embora todo mundo ache o contrário. Nessa época elas só precisavam de rotina e horários para ter suas necessidades atendidas como alimentação, troca de fraldas e banho. Fora isso, colocávamos elas ali e ali elas ficavam, ganhavam o colinho e a atenção da mamãe sem muito estress, mas depois que cresceram e começaram primeiro a engatinhar, depois a caminhar, aí toda a rotina foi pro brejo. A chegada da Letícia também tumultuou um pouco as coisas, mas aos poucos tento restabelecer a rotina, não mais tão rígida, mas alguma rotina é necessária ou nada funciona nesta casa.

Eu tenho ajuda sim, do marido e da filha mais velha. Mas a ajuda deles nem sempre é como eu gostaria, tem vezes que mais atrapalham do que ajudam, sem falar que quando eles estão em casa, as crianças incomodam BEM menos! Foi por essas e outras que decidi por elas na escolinha no ano passado, para que pudesse ter alguns momentos de folga e também para ajudar a reintroduzir alguma rotina na vidinha delas, como horário para acordar e dormir, porque só esses hábitos já ajudam muito. Agora elas estão de férias, mas daqui há alguns dias recomeça a função.

É por isso que quando me perguntam de como dou conta, digo que não dou conta. Se me queixo, é porque gostaria de poder fazer mais, de poder fazer melhor. Gostaria de ter disposição pra brincar mais com minhas crianças, de correr com elas na rua, jogar bola, brincar de pique. Gostaria de ter uma casa razoavelmente limpa e arrumada, de fazer uma comida mais gostosa, de ser mais eficaz com os trabalhos domésticos. Mas além da minha inabilidade nata para a vida do lar, ainda tenho esse cansaço que me tira as forças. Faço o melhor possível e acreditem, faço bem mais do posso.




Comentários
8 Comentários

8 comentários:

  1. Oi Tuka!!!
    Li seu post anterior e por isso te acho uma guerreira. Realmente não é nada fácil dar conta de tudo. Minha vida com um já é uma loucura, imagina com 3?
    O negócio é a gente não se cobrar tanto, não é mesmo? Tenho certeza que faz o melhor dentro de suas limitações e é isso que importa.
    Bjs e um final de semana maravilhoso pra vc e sua tropa :)

    ResponderExcluir
  2. Mesmo não conhecendo sua rotina ao vivo e a cores, imagino que vc deve fazer bem mais do que pode... só em fazer o seu melhor, isso já mostra que vc dá conta... do seu jeito. Acho que cada um tem a sua maneira de administrar a casa,os filhos e por mais que a gente tente, as coisas nunca ficam perfeitas... há sempre um brinquedo fora do lugar...rssrsrs... um grande abraço e um ótimo finde

    ResponderExcluir
  3. Eu acredito que você faz muitoooo mais do que pode, e com perfeição...
    Como já te disse uma vez, não seja tão dura com você mesma...
    Suas filhas estão se desenvolvendo, tem saúde, estão sempre rindo e brincando.. então está tudo certo...
    Todas as mãe que eu conheço e converso, falam que queriam ter mais tempo, queriam cuidar melhor, queriam ter a casa mais limpa e arrumada... então acho que isso deve ser coisa de mãe...rs
    Lindona, não se preocupe... nós filhos brigamos e aprontamos sempre que os pais não estão por perto... eu tenho 26 anos e minha irmã 28 e ainda brigamos e nos desentendemos longe dos olhares dos pais...rs
    Então fique tranquila.. sua família é linda, e você dá conta sim...
    não como as "mães de novela" mas sim como a Mãe Tuka deve ser!!!!

    um beijoooooooo enorme!!!

    ResponderExcluir
  4. Hummm, verdade né!!
    Se analisarmos, não damos conta de nada, apenas vamos fazendo e tudo vai se encaixando...
    Fiz este post: http://flaviashiroma.blogspot.com/2011/01/voce-uma-mulher-maravilha-ou.html
    ... e acho que tem tudo a ver com a sua luta diária amiga.
    Para mim, você é mesmo uma mulher maravilha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Agora eu que falo "Como você dá conta?"
    Com muita força de vontade e desejo. Você faz muito mais do que pode e supera até mesmo as tuas expectativas, te admiro demais por isso. bjsss

    ResponderExcluir
  6. Estou no mesmo barco que você, também não "dou conta" da casa , do marido e dos filhos COMO EU QUERIA QUE FOSSE... Felizmente, meus filhos são pequenos e meu esposo é muito compreensivo, então não me cobram nada, mas a pior cobrança é a interna não? Que bom que você percebeu isso e já estando as coisas irem por si sós, eu ainda estou tentando percorrer esse caminho.
    Beijocas
    Adri

    ResponderExcluir
  7. Ás vezes me pergunto também como eu dou conta? Tenho só uma criança com 11 anos, nessa fase o estresse é com os estudos... dever de casa X vídeogame! Trabalho dois horários como professora e faço todo o trabalho de casa, inclusive o office boy kkkkkk é duroooo!

    ResponderExcluir
  8. Hummm, verdade né!!
    Se analisarmos, não damos conta de nada, apenas vamos fazendo e tudo vai se encaixando...
    Fiz este post: http://flaviashiroma.blogspot.com/2011/01/voce-uma-mulher-maravilha-ou.html
    ... e acho que tem tudo a ver com a sua luta diária amiga.
    Para mim, você é mesmo uma mulher maravilha!
    Bjs

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...