Ache aqui o que você procura!

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Coisas de esclerosada

Quando falo de esclerosada, falo do verdadeiro sentido da palavra, da minha condição de portadora de Esclerose Múltipla e não de demência ou velhice como errôneamente as pessoas costumam associar o termo "esclerosado". 

Nós, os mal-acabados, passamos por situações constrangedoras às vezes como conta minha amiga Bruna no seu último post "Manhê... tô pronta..." (leia aqui).

Eu já passei por situação semelhante à que ela conta e em alguns lugares já uso sem muito remorso o banheiro adaptado, principalmente quando estou muito cansada e cheia de dores, situação que propicia micos deste tipo.

Como eu não saio muito e minhas maiores aventuras fora de casa e sozinha são normalmente no hospital ou na viagem até ele, já estou acostumada com os ambientes e situações que encontrarei e já aprendi a me dar bem nelas todas, dificilmente passo por perrengues públicos deste tipo embora já tenham acontecidos alguns.

Uma coisa que noto quando estou assim cansada é a minha escrita. Tenho um cacoete de digitadora que é o de olhar a tela antes de confirmar a digitação, por isso acabo corrigindo a maioria deles antes que apareçam, mas como estou errando para escrever hoje! Penso que se fosse nos meus tempos de digitadora, levaria o triplo do tempo para terminar o serviço! Mas as situações que mais me incomodam, são as corriqueiras, do meu dia-à-dia que por vezes não consigo contornar. Meu maior problema/dificuldade/perrengue diário é com o almoço.

Nunca fui grande coisa na cozinha, é bom que se diga, mas sei fazer uma comidinha simples mas gostosa. Também nunca gostei de cozinhar com pressa, com horário apertado. Gosto de cozinhar com calma, sem pressa e de preferência tendo tudo ao alcance das minhas mãos.

O meu drama se dá justamente porque na maioria das vezes as crianças estão em roda, me atrapalhando e me tirando a atenção que já não é das melhores. Deixar a comida queimar nem é algo tão incomum assim, basta ter que tirar alguma criança da cozinha e pronto, lá se foi o arroz! Já consegui a façanha de queimar Miojo, coisa que decidi fazer num dia que estava cansada e atrapalhada e achei que seria mais fácil, mas não foi. 

Outra coisa que me atrapalha muito é o cansaço. Nos dias em que estou me sentindo como se tivesse carregado o mundo nas costas, passo trabalho até para cortar um legume. Falta força. Sou destra e é justamente o meu lado direito o mais fraco. Em dias de muito calor (e tem feito muitos e em sequencia) os formigamentos aumentam muito e minha força diminui em igual proporção, se estiver me sentindo cansada então, quase tenho que pisar em cima da faca para conseguir cortar uma batata ao meio!

E a questão da atenção e da concentração dão conta de avacalhar com o resto. Alguém já parou para reparar nas formigas andando em fileiras pelo chão? Pois quando você coloca um obstáculo à frente delas elas desviam do caminho e se perdem. Até reencontram o caminho depois, mas perdem um tempão pra fazer isso. Eu sou assim. Se estiver fazendo uma coisa e algo me distrair, e esse algo pode ser uma simples mosca voando ao redor, pronto! Já me esqueço do que tava fazendo, me perco na poeira e quando me dou conta já deixei o arroz queimar, o feijão secar e etc. Me cortar e me queimar também é bem constante, costumo dizer que sou um perigo com uma faca na mão.

Ainda assim minha comida é bem comível. Como já disse antes, é simples, meu cardápio não é muito variado e minha imaginação para a cozinha é perto de zero, mas apesar dessa atrapalhação toda procuro fazer as coisas com um bocadinho de amor. Quando me atrapalho muito e a comida fica muito ruim, fico muito chateada, triste.Se alguém reclamar então, fico pra morrer!


Essa historinha é meio sem pé nem cabeça, mas serve para ilustrar como me sinto com tarefas comuns que pra maioria das pessoas é muito simples e que pra mim por vezes se torna um tormento.

Comentários
9 Comentários

9 comentários:

  1. kkkkkkkk Tuka,estamos falando no FB,mas tá demais este post tudo a ver comigo...criatividade zero na cozinha,mas consigo fazer receitas q pego na net.Já fiz suspiro,chococreme,cocada,panqueca...mas logo enjoo de fazer,queria q as comidas viessem em compridos hidratáveis...já pensou??

    ResponderExcluir
  2. Nossa amiga,queimar miojo? rs
    Eu não gosto mto de conzinhar feijão,arroz...essas comidas simples de todo o dia. Mais adoro fazer receitinhas diferentes,tiradas de receitas ou da net.Modesta parte cozinho mto bem.

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  3. "Aqueles que levam a preciosa semente chorando,voltará com alegria cantando e com sua benção nas mãos"...bjinhos com carinho."

    ♥ F ♥…aça sua vida valer a pena
    ♥ E ♥…scute sempre seu coração
    ♥ L ♥…ute pelo seus objetivos
    ♥ I ♥…gnore o que te faz mal
    ♥ C ♥…entralize suas metas
    ♥ I ♥…dealize seus sonhos
    ♥ D ♥…ê mais de você a você mesmo
    ♥ A ♥…me quem te ama
    ♥ D ♥…eixe de lado as coisas ruins
    ♥ E ♥…spere com Fé
    ♥ S ♥…eja feliz!!!

    ResponderExcluir
  4. Tuka, amiga...
    Fiquei impressionada com o seu post... não sabia que a doença pudesse afetar assim, essas coisas tão simples do dia-a-dia... Acho que vc e outras pessoas que passam por esse problema e relatam em blogs têm um papel muito importante: informar e desmistificar sobre a doença. Devo admitir a minha ignorância e dizer que antes de te conhecer, só conhecia sua doença pelo nome.Aliás, tmabém tinha o conhecido errado dela: de que esclerosado é alguém meio doido ou que não está com o juízo perfeito... um grande abraço e uma ótima semana pra vc !

    ResponderExcluir
  5. Tuka, querida, sabe de uma coisa? Comida de mãe é a melhor comida do mundooooo, pode ter certeza. Mesmo que você tenha alguma dificuldade, seus filhos devem adorar =)

    ResponderExcluir
  6. Tuka, você realmente surpreende. Cada texto seu nos dá dimensão do que é a Esclerose e ainda um pouco do teu dia-a-dia de superação! Parabéns! bjs

    ResponderExcluir
  7. Tenho certeza de que a sua comida deve ser uma delícia! Heheheheh
    É, peripécias na cozinha é o que não faltam. Hoje mesmo me queimei fazendo brigadeiro... mas foi de estabanada mesmo...heheheh
    Bjsss

    ResponderExcluir
  8. Acho interessante a maneira como você descreve as limitações da doença, de forma positiva, ou seja, você as enfrenta de cabeça erguida e não se deixa abater por elas. Isso é fantástico e você merece parabéns pela sua atitude. Admiro-lhe muito, com tantas atividades, com todos esses percalços, e ainda tem tempo para nos trazer essas pérolas no blog!
    Deus lhe abençõe sempre amiga!
    Bj
    Adri

    ResponderExcluir
  9. "Aqueles que levam a preciosa semente chorando,voltará com alegria cantando e com sua benção nas mãos"...bjinhos com carinho."

    ♥ F ♥…aça sua vida valer a pena
    ♥ E ♥…scute sempre seu coração
    ♥ L ♥…ute pelo seus objetivos
    ♥ I ♥…gnore o que te faz mal
    ♥ C ♥…entralize suas metas
    ♥ I ♥…dealize seus sonhos
    ♥ D ♥…ê mais de você a você mesmo
    ♥ A ♥…me quem te ama
    ♥ D ♥…eixe de lado as coisas ruins
    ♥ E ♥…spere com Fé
    ♥ S ♥…eja feliz!!!

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...