Ache aqui o que você procura!

terça-feira, 5 de outubro de 2010

CADEIRANTE BARRADO

Recebi ontem à noite um email do meu amigo Renato Zang, de Esteio-RS, portador de Esclerose Múltipla como eu, pessoa admirável cujo perfil pode ser conhecido no orkut clicando aqui. Li e fiquei revoltada pelo descaso com que meu amigo foi tratado e resolvi divulgar as palavras dele aqui no blog, como forma de protesto e também para que não ocorra mais, nem com ele, nem com quem quer que seja. 

Abaixo, reproduzo na íntegra as palavras dele:

============================================================

"CADEIRANTE BARRADO NA HORA DO VOTO"


"MAIS UMA VEZ , POR FALTA DE ACESSIBILIDADE, EU, RENATO CESAR ZANG DE MORAIS, FUI IMPEDIDO DE EXERCER MEU DIREITO DE CIDADÃO BRASILEIRO. AO ME DIRIGIR AO COLÉGIO ELEITORAL DE MINHA CIDADE, APÓS TER TOMADO TODAS AS PROVIDÊNCIAS CABÍVEIS PARA QUE NÃO HOUVESSE NENHUM IMPEDIMENTO, ME DEPARO PRA COMEÇO DE CONVERSA COM O PORTÃO FECHADO ONDE FICA A RAMPA DE ASCESSO AO CADEIRANTE.
APÓS UNS DEZ MINUTOS MAIS OU MENOS, ENCONTRARAM A CHAVE DO PORTÃO , PORÉM FUI IMPEDIDO PELA TERCEIRA ELEIÇÃO COMNSECUTIVA POR UM LANCE DE ESCADAS, SENDO QUE A URNA DEERIA ESTAR COLOCADA NUM LOCAL DE ASCESSO AO QUAL EU PUDESSE VOTAR.
COMO SE NÃO BASTASSE, FUI ORIENTADO PELO PRESIDENTE DA MESA, QUE DEVEREI ME DIRIGIR AO CARTÓRIO ELEITORAL APÓS 15 DE NOEMBRO PARA JUSTIFICAR O VOTO, SENÃO O FIZER, CORRO O RISCO DE PAGAR UMA MULTA POR ISSO.
SEGUE O DOCUMENTO ABAIXO , QUE JÁ JUSTIFICA MEU NÃO COMPARECIMENTO A URNA , CASO FOSSE ESSA A MINHA VONTADE, POIS MEU VOTO PASSOU A SER FACULTATIVO,EMBORA EU TENHA OPTADO PELO VOTO."
.


"AINDA COMO SE NÃO BASTATE ESSE CONSTRANGIMETO, AINDA FUI OBRIGADO A ASSISTIR UMA CENA DE DISCUSSÃO ENTRE O PRESIDENTE DA MESA E UMA FISCAL, NÃO ENTRAVAM EM ACORDO DE COMO PROCEDER NO MEU CASO. UMA VERGONHA.
ISSO REALMENTE ESTRAGOU O MEU DOMINGO.
FICA AQUI O MEU PROTESTO."
ASS: RENATO CÉSAR ZANG DE MORAIS

ESTEIO, 04 DE OUTUBRO DE 2010

========================================================

Como se vê, um cidadão que não é obrigado a votar, mas QUER exercer sua cidadania, foi impedido por falta de acessibilidade, algo que deveria ser simples e comum à todos nós. Será que os eleitos de agora serão capazes de modificar essa situação, para que pessoas como o Renato não tenham mais que passar por este tipo de constrangimento, de humilhação?



Comentários
15 Comentários

15 comentários:

  1. Sinceramente, eu não sei onde vamos parar! Um país onde deficientes não tem vez e ainda elegem um palhaço....
    É um absurdo!! Temos mesmo é que colocar a boca no mundo e denunciar!

    ResponderExcluir
  2. Um horror.. fico revoltada com esse tipo de coisa...

    é revoltante saber que muitas pessoas assim como o Renato deixam de exercer seus direitos, deixam muitas vezes de ter lazer, saúde, por não terem acesso aos locais, porque ainda existe gente repugnante que não lembra deles...

    revoltada!

    ResponderExcluir
  3. Realmente Tuka chega a ser revoltante!
    beijocas,
    Mari

    ResponderExcluir
  4. Menina.. conheci seu blog hoje.. adorei.. parabéns pela linda família! Eu sou mãe de 3 filhos... parabéns pela big family... só pessoas cheias de Deus tem a coragem de se aventurar com uma família grande assim!

    bjs

    ResponderExcluir
  5. SE VOCE MEU AMIGO NÃO PROCURAR UM PROMOTOR PUBLICO PARA DEFENDER OS SEUS DIREITOS, EU JURO QUE VOU ME JOGAR DA PONTE...

    JA FUI BARRDO EM BANCO, JA ME XINGAM NO METRO, JA CHEGUEI EM HOSPITAL CO MINHA MULHER E NÃO HAVIA VAGA PARA CADEIRANTE PORQUE IMBECIS TINHAM OCUPADO AS VAGAS, JA BRIGUEI MUITO...

    MAS VC GANHOU DISPARDO...

    ESTOU SIMPLESMENTE ESTUPEFATO !!!!!!

    =(((((((((((((((((((((((((((((((((((

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente esse tipo de descaso acontece e não é raro não. Na sessáo eleitoral que eu voto também não tinha nenhum tipo de acesso para os deficientes. Os que conseguiram votar tiveram ajuda de outros eleitores. Uma vergonha!

    ResponderExcluir
  7. COM CERTESA ISSO NÃO FICARÁ ASSIM. JÁ FOMOS NA PROMOTORIA PÚBLICA HOJE PELA MANHÃ, TEMOS UMA AUDIENCIA COM O PROMOTOR DIA 13 DE OUTUBRO. E DESSA VEZ 'EU NÃO VOU FICAR CALADA', PARA MIM BASTA. PELA TERCEIRA ELEIÇÃO CONSECUTIVA ISSO ACONTECE, AGORA CHEGA. DESSA VEZ ALGUÉM VAI TER DE NOS DAR O DEVIDO RESPEITO
    ASS; MARIA CLARA, ESPOSA DE RENATO.

    ResponderExcluir
  8. eu passei por algo parecido pois onde votei tinha escadas,mas nao teve jeito....senão subir e votar.
    não adianta reclamar pois eles não estão preocupados com nossas limitaçoes.
    no Brasil tudo funciona assim e estou cansada de reclamar e nada resolver,mas vou continuar tentando......quem sabe uma hora resolve.....

    ResponderExcluir
  9. ESTA É A COISA QUE ME DEIXA MUITO ABORRECIDA ,POIS MEU FILHO É CADEIRANTE AGORA ,ANTES ELE ERA NORMAL E PODIA SUBIR ESCADAS AÍ SEU VOTO TINHA VALOR.ESTE É O DESABAFO DE UMA MÃE QUE AMA DEMAIS O SEU FILHO E FICA TRISTE COM ISTO QUE ACONTECEU. TEREZINHA ZANG .

    ResponderExcluir
  10. Um país com estas limitações de acesso é uma tremenda vergonha e ainda dizem que é democrático. Bem democracia ("demo+kratos") é um regime de governo em que o poder de tomar importantes decisões políticas está com o cidadão, ora, se nem todos podem votar que tipo de democracia é essa? E tem ainda,os que conseguiram votar ainda elegem um palhaço...Que barbaridade...

    ResponderExcluir
  11. É, xará, não é mole não. É uma pedreira a vida das minorias no Brasil, como em boa parte do mundo.

    O jeito é brigar, botar a boca no trombone. Mesmo que não resulte em nada - como não resulta na maioria das vezes - pelo menos a vítima não se intoxica com a indignação estagnada no peito.

    Me lembrei agora de um história de um grande e velho amigo que é paraplégico. Hoje, em função da idade e do excesso de peso, ele é cadeirante, mas enquando pôde andou de muletas. E por todo o país e pelo mundo. Quanda fazia o mestrado em Louvein, na Bélgica, foi passar um fim de semana em Amsterdã. Nevara, e as ruas ainda estavam molhadas e com restos de neve aqui e ali. Nada mais perigoso para um muletante, sobretudo pra ele que estava sozinho. Apesar dos cuidados que teve, acabou se estabacando numa esquina, e não conseguia se levantar de jeito nenhum, porque não havia como firmar as muletas na calçada lisa e molhada. Desesperado, fez o que só fazia em ultimo caso: pediu ajuda aos passantes. Pediu em francês, inglês, alemão... e nada: ninguém lhe dava bola. No máximo, lhe atiravam uns trocados, confundindo-o com um pedinte (ele era barbudo e cabeludo). Quando já estava quase desistindo, ouviu uma pergunta salvadora: "Brasileño?" - e era um argentino, que não só o ajudou a se levantar como convidou-o a beber num bar próximo. Pão-duro, como todo bom mineiro (sou também as duas coisas...), meu amigo me contou por carta, todo orgulhoso: "Bebemos todas, o argentino e eu. Mas fiz questão de pagar a conta, que foi bem menor que o total que eu arrecadara em esmolas."

    Um abraço

    ResponderExcluir
  12. AI RENATO METE BRONCA ESTOU CONTIGO VOCE ESTA NO SEU DIREITO METE BRONCA SEMPRE SERGIO KOHLER AMIGO DE HOSPITAL HCPA

    ResponderExcluir
  13. ESTA É A COISA QUE ME DEIXA MUITO ABORRECIDA ,POIS MEU FILHO É CADEIRANTE AGORA ,ANTES ELE ERA NORMAL E PODIA SUBIR ESCADAS AÍ SEU VOTO TINHA VALOR.ESTE É O DESABAFO DE UMA MÃE QUE AMA DEMAIS O SEU FILHO E FICA TRISTE COM ISTO QUE ACONTECEU. TEREZINHA ZANG .

    ResponderExcluir
  14. eu passei por algo parecido pois onde votei tinha escadas,mas nao teve jeito....senão subir e votar.
    não adianta reclamar pois eles não estão preocupados com nossas limitaçoes.
    no Brasil tudo funciona assim e estou cansada de reclamar e nada resolver,mas vou continuar tentando......quem sabe uma hora resolve.....

    ResponderExcluir
  15. Realmente Tuka chega a ser revoltante!
    beijocas,
    Mari

    ResponderExcluir

Que bom que você veio!
Deixe aqui a sua impressão,
opinião ou recadinho.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...